PRODUÇÃO DE SOJA EM RONDÔNIA TEM EXPECTATIVA DE CRESCIMENTO ACIMA DA MÉDIA NACIONAL PARA PRÓXIMA SAF

out 29 • Agricultura • 518 Visualizações • Nenhum comentário em PRODUÇÃO DE SOJA EM RONDÔNIA TEM EXPECTATIVA DE CRESCIMENTO ACIMA DA MÉDIA NACIONAL PARA PRÓXIMA SAF

Segundo informações da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), a área com plantio de soja no estado vem crescendo a cada safra. Na safra 2014/2015, houve produção de soja em 234.173, 35 hectares. Já na safra 2013/2014, 186.781, 58 hectares foram utilizados para o cultivo da planta e 156.906,06 na safra 2012/2013.

De acordo com dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rondônia tem expectativa de produzir 3,5% a mais de soja que na última safra. No Brasil, o crescimento da produtividade está estimado em 2,2%. Na safra 2014/2015, o estado produziu 732,9 mil toneladas. Já na safra 2015/2016, Rondônia deve produzir 758,9 mil toneladas.

Ainda conforme a Conab, a produtividade média de Rondônia na safra 2014/2015 foi de 3.166 kg/ha, sendo maior que a média brasileira de 2.999 kg/ha. Estas médias devem aumentar para 3.278 kg/ha no estado e 3.066 kg/ha no país.

A soja é o segundo produto mais exportado de Rondônia, representando 36,7% das exportações rondonienses, perdendo apenas para a carne bovina. Entre janeiro e setembro deste ano, a soja movimentou mais de 286 milhões de dólares. “A soja tem uma contribuição econômica na vida do produtor e do estado, que tem características de exportar produtos primários”, fala o diretor executivo da Idaron, Avenilson Trindade.

Uma das medidas que contribuem para produção da soja em Rondônia é o vazio sanitário, período em que a produção de soja fica proibida com o objetivo de evitar a ferrugem asiática da soja, doença capaz de causar prejuízo de até 90% da lavoura. “O vazio sanitário é o método mais eficiente para o controle desta praga porque interrompe o ciclo de vida do fungo. Ele só sobrevive em uma planta”, explica a gerente de Defesa Vegetal da Idaron, Rachel Barbosa.

O vazio sanitário, fiscalizado pela agência em Rondônia, é adotado em mais 11 estados brasileiros: Bahia, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, São Paulo e Tocantins. Em Rondônia, 1.122 propriedades rurais produtoras de soja foram fiscalizadas na última safra, representando 96,38% das áreas produtoras.

O diretor executivo da Idaron explica que a fiscalização é importante para garantir a qualidade do produto e consequentemente a exportação. “O controle sanitário garante o mercado, ou seja, a Idaron, além de promover o controle de pragas, garante a qualidade do produto comprado”.

CADASTRO DAS PROPRIEDADES RURAIS

O coordenador do Programa Estadual de Monitoramento de Pragas da Idaron, João Paulo Quaresma, lembra que os produtores de soja do Estado devem fazer o cadastro de suas propriedades até 30 de dezembro em uma unidade da Idaron ou pelo site www.idaron.ro.gov.br. “O cadastro tem o objetivo de conhecer as áreas produtoras e tornar o controle sanitário mais eficiente”.

Texto: Amabile Casarin
Fotos: Idaron

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »