Vitrine Tecnológica começa a ser preparada para realização da 8ª Rondônia Rural Show, em maio, em Ji-Paraná

fev 28 • Agricultura, Todas as Notícias • 155 Visualizações • Nenhum comentário em Vitrine Tecnológica começa a ser preparada para realização da 8ª Rondônia Rural Show, em maio, em Ji-Paraná

Os preparativos na vitrine tecnológica começam a ganhar atenção para a realização da 8ª Rondônia Rural Show, que acontece de 22 a 25 de maio no Parque Tecnológico Vandeci Rack, em Ji-Paraná. Organizada pela Secretaria de Estado de Agricultura (Seagri), a feira deverá receber público estimado de 100 mil pessoas durante os quatro dias.

A vitrine tecnológica é o espaço destinado aos expositores a apresentar inovações tecnológicas ao produtor rural de baixa e de grande escala. Os lotes já estão recebendo os primeiros tratamentos para os plantios que serão exibidos ao público em maio. Os cuidados e a manutenção de florestas plantadas com espécies exóticas e nativas, por exemplo, também estão sendo monitoradas e servem de exemplo de viabilidade econômica sustentável.

No campo experimental, Alan Miotti vistoriou os plantios de café, pimenta, quiabo e maracujá

Expositor desde a primeira edição da feira do agronegócio em Ji-Paraná, os representantes da Matsuda largam na frente na preparação da área a ser cultivada para demonstração durante a Rondônia Rural Show. “Este ano estamos trazendo várias inovações: um capim diferenciado para alimentação de equinos e de outro capim específico para áreas úmidas”, adianta o engenheiro agrônomo Mateus Daré, ao preparar para o plantio uma área de 6 mil metros quadrados na vitrine tecnológica.

Outra inovação da empresa trata-se da segunda geração de sementes para formação de capineira para cavalos. “O valor agregado é maior”, sugere o agrônomo, assegurando “maior rendimento de produção em menor área plantada”.

Os representantes da Faculdade São Lucas também já estão vistoriando a área na vitrine tecnológica que serve para ministração de aulas práticas aos acadêmicos de agronomia. A instituição, em parceria com o consultor florestal Adilson Pepino, pretendem implantar um novo modelo econômico de sustentabilidade na vitrine tecnológica.

 

“Além dessa área (vitrine tecnológica) servir como instrumentos de formação universitária têm a oportunidade de apresentar ao homem do campo a importância do conhecimento técnico e aos alunos os primeiros enfretamentos com o público alvo após a formação acadêmica”, entende o professor Cristiano Ferreira, que acompanhou o coordenador do curso de agronomia da instituição na vistoria técnica no parque tecnológico, professor Alan Miotti.

O consultor florestal Adilson Pepino mantém na vitrine tecnológica florestas plantadas de várias espécies e que servem como modelo para integração de outras culturas, como frutas, legumes e pastagens. “As integrações das florestas com outros meios produtivos agrícolas e pecuários favorecem ganhos aos produtores rurais desde o início do plantio ao corte da madeira”, ensina o consultor.

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »