Acionistas querem tirar Mark Zuckerberg da presidência do conselho do Facebook

fev 8 • Destaque • 162 Visualizações • Nenhum comentário em Acionistas querem tirar Mark Zuckerberg da presidência do conselho do Facebook

Um grupo de acionistas do Facebook quer discutir na reunião anual uma regra que terá o efeito de afastar Mark Zuckerberg da presidência do conselho de diretores da companhia.

Um dos fundadores da empresa, Zuckerberg também ocupa a presidência-executiva do Facebook, o que, na opinião desses acionistas, pode atrapalhar a independência do conselho. Um texto foi entregue pela SumOfUs, entidade que pressiona empresas para adotarem práticas que assegurem os direitos humanos e dos trabalhadores, ao conselho diretor na quarta-feira (1º). Leia um trecho:

“Nós acreditamos que a combinação desses dois papéis em uma só pessoa enfraquece a governança da corporação, que pode dar prejuízo aos acionistas”.

Segundo Lisa Lindsley, advogada da SumOfUs que representa os acionistas, a ideia é incluir o pleito no comunicado enviado aos acionistas. “Como é costume que as companhas iniciem diálogo com os acionistas que tenham proposta a fazer antes da reunião anual, pretendemos discutir nossas preocupações com o conselho do Facebook”, afirmou. Em 2016, essa reunião foi em junho.

Esses acionistas querem que o conselho adote políticas para que o presidente seja sempre um membro independente. A ideia é que a mudança fortaleça o conselho da empresa para que possa fazer frente ao time executivo. A proposta dos acionistas é clara:

“Na nossa visão, o valor para os acionistas é garantido por um presidente do conselho que possa promover um equilíbrio de poder entre conselho e CEO e sustente uma forte liderança do conselho”.

Segundo esses acionistas, um conselho mais forte é essencial: o poder de donos de ações Classe A (com direito a um voto) tiveram seus poderes reduzidos em 2016, após o conselho, presidido por Zuckerberg, aprovar o assunto sem submetê-lo a uma votação majoritária.

Mas quem faz parte do conselho do Facebook?

  • Sheryl Sandberg (chefe de operação do Facebook)
  • Marc Andreessen (fundador do fundo de investimento Andreessen Horowitz e do Netscape)
  • Erskine Bowles (presidente emérito da Universidade da Carolina do Norte)
  • Susan Desmond-Hellmann (CEO da Gates Foundation)
  • Reed Hastings (CEO da Netflix)
  • Jan Koum (cofundador do WhatsApp)
  • Peter A. Thiel (cofundador do PayPal)

Os acionistas acreditam ainda que um conselho independente possa ajudar o Facebook a enfrentar as várias “batalhas de opinião” que vêm enfrentando. A proposta afirma:

“Nós acreditamos que uma liderança independente no conselho será particularmente construtiva no Facebook, já que nossa companha encara um aumento de críticas em relação ao seu suposto papel na promoção de notícias enganosas, censura, discurso de ódio e de alegadas inconsistências na aplicação dos padrões de comunidades e políticas de conteúdo do Facebook; busca de visualizações de anúncios baseados em raça; colaboração com autoridades judiciais e outras agências governamentais; e convocações públicas para prestar contas sobre os impactos das políticas do Facebook nos direitos humanos”.

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Rondônia Manchete
www.rondoniamanchete.com.br