Em conversa gravada, deputados tramam CPI para forçar Confúcio a desistir de candidatura

mar 6 • Destaque, Todas as Notícias • 1473 Visualizações • 1 comentário em Em conversa gravada, deputados tramam CPI para forçar Confúcio a desistir de candidatura

Os deputados estaduais Jesuíno Boabaid (PMN) e Maurão de Carvalho (MDB) foram gravados em uma conversa em que arquitetam a instalação de uma CPI e pedido de impeachment na Assembleia Legislativa de Rondônia, caso o governador Confúcio Moura (MDB) insista em concorrer ao Senado. Os áudios foram divulgados em redes sociais nesta segunda-feira em meio a grande especulação sobre os motivos que levaram o governador a rever a posição de concorrer nas próximas eleições.
Logo no início da gravação, Jesuíno é firme de como se iniciaria a pressão contra o governador. “Eu quero matar ele e vou arrumar um cabra de peito que vai pressionar a Assembleia, só a denúncia da ponte, do terreno, do crime de responsabilidade, se tiver 8 votos já afasta ele do Governo’.
Nas conversas, Jesuíno aparece como articulador da CPI, dizendo-se conhecedor das leis internas da Casa de Leis e sendo taxativo que Confúcio não resistiria. “”Eu sempre falei ti, Maurão deixa isso comigo, porque tu nunca me autorizou, eu conheço aquela matéria todinha, artigo 60. Um dia chegou lá uma denúncia feito por Edvaldo Coelho, o Hermínio era presidente e eu assinei. O Hermínio arquivou porque não tinha voto. O que importa é tu Maurão afastar ele”, diz em determinado trecho. Maurão afirma que CPI é forte. “Eu acho na hora um cara que nunca desconfiar dele. Ele é louco. Vai lá e pow”, completa Jesuíno.
Pelo que se percebe das conversas, toda a trama teria um alvo: o vice-governador Daniel Pereira (PSB), que acabaria sendo governador e forte candidato à reeleição, caso Confúcio renunciasse em abril. A articulação comandada por Jesuíno beneficiaria diretamente Maurão de Carvalho. “Eu enquanto tiver na Assembleia, nunca esse cara vai ser nem…Vai fuder com a gente em três minutos”
A CPI articulada por Jesuíno seria para investigar denúncia de corrupção na construção de uma ponte sobre o Rio Machado, em Ji-Paraná. Mas a aquisição de um terreno em Porto Velho também seria moeda de troca. “Ai a denúncia na Tribuna, você tem que dizer o seguinte: diz que o dinheiro da ponte foi pra pagar conta do Confúcio, pra empresa, tal empresa”, diz Maurão.
A apresentação da CPI seria pedida por Jesuíno com a apresentação de um laranja e teria o apoio de Hermínio Coelho (PDT), deputado inimigo do governador.
As ameaças seriam para encurralar Confúcio, levando-o a desistir de concorrer ao Senado, mantendo Daniel Pereira apenas como vice-governador. Além da CPI, os parlamentares sugerem o pedido de impedimento do governador, mas temem nesse caso, que Daniel assuma o Governo. “Não fale pra ninguém. Eu faço o pedido de impeachment, mas pense num pedido, igual fizeram o da Dilma. Contas reprovadas. Só falar aquela condenação de tomada de contas, da ponte, ao vem, considerando, considerando, ai pede, chega. Maurão, ele vai se tremer”
As conversas não foram negadas pelo envolvidos, que condenaram, entretanto, a forma como foram flagrados.

Em conversa gravada, deputados tramam CPI para forçar Confúcio a desistir de candidatura e chamam governador de banana

Fonte:Rondôniagora

Publicações Relacionadas

One Response to Em conversa gravada, deputados tramam CPI para forçar Confúcio a desistir de candidatura

  1. Capo disse:

    first da ala rosa obrigado Marcos Nerisonline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »