Ernandes Amorim é condenado a prestar 2 anos de serviço comunitário

out 16 • Destaque • 559 Visualizações • Nenhum comentário em Ernandes Amorim é condenado a prestar 2 anos de serviço comunitário

Segundo TJ, Ernandes Amorim desacatou e agrediu PM dentro de hospital. Conforme sentença, réu terá que trabalhar uma hora diária no primeiro ano

Ernandes Santos Amorim

O Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) condenou o ex-senador Ernandes Santos Amorim (PTB), de 68 anos, a prestar dois anos de serviços comunitários depois que ele desacatou e agrediu uma policial militar dentro do Hospital Regional de Ariquemes (RO), no vale do Jamari. De acordo com o judiciário, a agressão aconteceu em junho de 2014, quando Amorim invadiu a unidade buscando atendimento para um irmão que havia sido baleado.

O g1 entrou em contato com a defesa de Ernandes Amorim, porém, a mesma se encontrava em audiência e não pôde atender a reportagem. A sentença do TJ ainda cabe recurso.
De acordo com o TJ, no julgamento ocorrido recentemente no Fórum de Ariquemes, o Ministério Público de Rondônia (MP-RO) não ofertou proposta de suspensão condicional do processo, tendo em vista que Ernandes Amorim não era réu primário.

O juiz entendeu existir provas suficientes quanto ao desacato do ex-senador contra a policial militar, que na ocasião atendia a ocorrência do homicídio do irmão de Ernandes Amorim. Por este crime, ex-senador foi condenado a pena-base de seis meses de detenção. Já pela lesão corporal praticada o réu foi condenado a três meses de detenção.

Após ter a pena estabelecida em nove meses de detenção em regime aberto, o juiz alterou a sentença e condenou Amorim a prestações de serviços voluntários para a comunidade ou em entidade pública pelo período de dois anos. Segundo o TJ, o ex-senador terá que cumprir uma hora por dia de tarefa comunitária no primeiro ano.
O G1 entrou em contato com a defesa de Ernandes Amorim, porém, a mesma se encontrava em audiência e não pôde atender a reportagem. A sentença do TJ ainda cabe recurso.

Assassinato do irmão

Osmar Santos Amorim, de 53 anos, irmão de Ernandes Amorim, foi assassinado em junho de 2014 com dois tiros, sendo um que atingiu a cabeça e outro o abdômen. Proprietário da empresa responsável pelas obras da sede do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a vítima estava em frente à construção, quando um homem em uma motocicleta chegou e efetuou os disparos.

Osmar chegou a ser socorrido até o Hospital Regional de Ariquemes, mas não resistiu aos ferimentos. Ao saber da notícia, o ex-senador Ernandes Amorim tentou invadir o Hospital Regional e agrediu uma policial militar. Depois disso, passou mal e foi internado com pressão alta.

Para a Polícia Civil, o crime teria sido encomendado, e um suspeito acabou sendo preso na época.

Confusão
Em março deste ano o ex-senador foi preso durante protesto contra o governo da presidente Dilma Rousseff e a corrupção realizado em Ariquemes. Segundo a Polícia Militar, Amorim era vaiado e tumultuava a manifestação, pois acompanhava o protesto a cavalo, colocando em risco os participantes.

Os policiais alegam que tentaram negociar a saída dele do local, mas o político teria se recusado e teve que ser retirado à força. Ernandes foi algemado e conduzido à delegacia.

 

.

.

 

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »