GARIMPO NO RIO MADEIRA EM PORTO VELHO GERA QUASE R$ 50 MILHÕES AO MÊS EM OURO

out 16 • Destaque • 627 Visualizações • Nenhum comentário em GARIMPO NO RIO MADEIRA EM PORTO VELHO GERA QUASE R$ 50 MILHÕES AO MÊS EM OURO

Nessa crise toda, o que você acha de ser um piloto de voadeira e ganhar cinco mil reais por semana? Ou, ainda, vender lanches e alimentos com lucratividade multiplicada por dez? Ou ainda ser auxiliar de balsa ou draga e ganhar um salário próximo a 40 mil reais? Ou ser dono de uma balsa ou draga e fechar o mês com uma grana perto de 350 mil reais no bolso? Pois esses números estratosféricos se referem, é claro, ao garimpo no rio Madeira. É por isso que os garimpeiros são retirados num dia e no outro já estão de volta. Todo o mês, apenas na área que vai do Cai n´Água até depois da ponte no Madeira, são retirados das águas (pasmem!) algo em torno de 50 milhões de reais. Uma Mega Sena daquelas acumuladas várias vezes. É uma fortuna incalculável. E ela está depositada no fundo do rio, nesta área perto do centro de Porto Velho. É lá que há ouro em abundância. Os garimpeiros (eram dezenas, depois centenas e, pelo andar da carruagem, em breve podem ser milhares), se aventuram num rio perigoso, em busca da fortuna. E ela está lá, esperando por eles…

A lei impede que o garimpo seja praticado nesta parte do rio. Principalmente pelo uso do mercúrio e pelos riscos que ele causa à população e à destruição que significa para o meio ambiente. Os garimpeiros negam. Dizem que o mercúrio não é mais jogado no rio, até porque um pequeno vidrinho dele, desses do tamanho de um esmalte feminino, custa mais de 1 mil reais. Pelas novas técnicas, alegam, eles reaproveitam várias vezes a mesma quantia de mercúrio e não o jogam mais nas águas. Será verdade? O que se sabe é que recentemente as autoridades retiraram 183 balsas do rio e, menos de uma semana depois, já haviam pelo menos 100 delas nos mesmos lugares. O ouro atrai. E ele está dentro do rio Madeira, bem no centro de Porto Velho.

Fonte: Alertarondonia

 

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »