Mariana Carvalho integra CPI que investiga violência contra jovens no Brasil

mar 31 • Destaque • 1162 Visualizações • Nenhum comentário em Mariana Carvalho integra CPI que investiga violência contra jovens no Brasil

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB – RO) é a 2ª vice – presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) instalada na Câmara dos Deputados para apurar as causas, bem como as consequências econômicas e sociais do aumento de mortes e desaparecimentos de jovens negros no Brasil.

 

Durante reunião do colegiado, a tucana destacou a necessidade de políticas públicas para garantir qualidade de vida e mais igualdade social entre os jovens. “O papel da educação é fundamental para acabar com a violência e o preconceito”, frisou a tucana.

 

Ela destacou que em Rondônia a situação dos jovens é preocupante por causa da divisa com a Bolívia que facilita a entrada de drogas e o aumento da prostituição. “Com a chegada das usinas, os problemas sociais aumentaram e os jovens rondonienses precisam de oportunidades para  ter uma vida digna”, alertou.

 

Segundo o Mapa da Violência 2014, os homicídios são hoje a principal causa da mortalidade de jovens entre 15 e 24 anos no Brasil, atingindo principalmente, negros do sexo masculino, moradores das periferias e áreas metropolitanas.

O levantamento é baseado no Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, que tem como fonte os atestados de óbito emitidos em todo o país.

O autor do mapa, o sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, diz que o sistema do Ministério da Saúde foi criado em 1979 e que produz dados confiáveis desde 1980.

Nas últimas seis décadas, conforme o estudo, surgiu um novo cenário no que tange a mortalidade juvenil: Epidemias e doenças infecciosas foram substituídas por acidentes de trânsito e homicídios.

Essa questão chamou a atenção dos parlamentares, a exemplo da tucana Mariana Carvalho que aos 28 anos é uma das mais jovens congressistas da atual Legislatura  e na CPI quer representar os anseios da juventude brasileira.

Composta por 22 deputados, entre titulares e suplentes, a CPI da Morte e Desaparecimento de Jovens Negros tem um prazo de seis meses para concluir os trabalhos.

Além da tucana como 2ª vice – presidente, a CPI é formado pelo seu presidente, deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), o 1º vice – presidente, o deputado Orlando Silva (PC do B – SP) e o deputado Wilson Filho (PTB – PB) como 3º vice – presidente, além da deputada Rosangela Gomes (PRB – RJ) como  relatora.

João Albuquerque – 30 – 03  – 15 

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »