Mulher que participou de “bando” de sequestradores é presa em Vilhena

maio 7 • Destaque • 1366 Visualizações • Nenhum comentário em Mulher que participou de “bando” de sequestradores é presa em Vilhena

Por
Renato Spagnol

No final da tarde desta terça-feira, 06 de maio, a Central de Operações da Polícia Militar foi acionada via 190, onde o denunciante informava a localização de uma foragida da justiça.

Diante da denúncia, uma Rádio Patrulha se deslocou até uma residência no cruzamento das Ruas 1501 com 1506, no Bairro Cristo Rei, onde no local avistaram uma mulher com as mesmas características que as informadas pelo denunciante.

A mulher ao ser abordada se identificou como Terezinha Ribeiro, o que não convenceu os militares que com habilidade conseguiram descobrir a verdadeira identidade da mesma, sendo ela Aparecida dos Santos34 anos.

Os militares em uma rápida consulta junto ao Sistema Nacional de Segurança Pública constaram que Aparecida possui em seu desfavor dois mandados de prisão, sendo um por sequestro de vulnerável ocorrido em 03 de maio de 2013, e outro por quebra de albergue.

Diante dos fatos, Aparecida recebeu voz de prisão e foi conduzida para a delegacia, onde passou por exame de corpo de delito e posteriormente foi encaminhada para a colônia penal.

O sequestro

Na madrugada do dia 03 de maio de 2013, a Polícia Militar de Vilhena foi acionada via 190 a comparecer na Avenida 1511, no bairro Cristo Rei, onde as vítimas Regimara Oliveira dos Santos, 29 anos, e Claudemir Mendes de Souza, 25 anos, relataram que elementos armados haviam invadido sua residência, e dizendo que queriam a criança e sob forte ameaça haviam levado seu filho, sendo um bebê de apenas dois meses de idade.

Aparecida dos Santos34 anos, fazia parte da quadrilha que praticou o sequestro, e segundo informações colhidas na época, o bando venderia a criança para um casal que estaria hospedado no Hotel Rodoviária, em frente ao Park Shopping Vilhena. O casal nunca foi encontrado.

O resgate

Várias viaturas da Polícia Militar em um rápido trabalho abordaram um Táxi, na Avenida Melvin Jones, e no interior do automóvel se encontrava além do taxista, uma mulher identificada como Geisla Patrícia da Silva Souza21 anos, e um bebê. A mulher ao ser indagado disse que a criança era seu filho.

Os militares suspeitaram do comportamento da mulher, e ao perguntarem ao taxista para onde estaria levando a mulher, o motorista disse que foi contratado para levá-la até uma residência na Avenida 1503 e depois seguiriam para o Hotel Rodoviária.

Diante da suspeita os militares solicitaram a presença da mãe do bebê sequestrado, que ao chegar até o local prontamente reconhecera a criança como sendo seu filho. A vítima também reconheceu Geisla, pois a mesma era sua irmã.

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »