Nível do Rio Madeira chega a quase 13 metros

jan 3 • Destaque, Todas as Notícias • 100 Visualizações • Nenhum comentário em Nível do Rio Madeira chega a quase 13 metros

O nível do Rio Madeira chegou a 12,95 na manhã de ontem (2) em Porto Velho, de acordo com os dados divulgados pela Marinha do Brasil, através da Delegacia Fluvial. O volume é resultado do número de chuvas na Bolívia que determina o aumento do nível do Rio na Capital.

De acordo com a Defesa Civil os trabalhos de monitoramento já estão sendo realizados e para esse ano já está sendo preparado um plano de contingência caso ocorra enchente novamente.

A água do Rio Madeira também chega aos canais que cortam Porto Velho como o Canal de Santa Bárbara e Canal dos Tanques. No mês de dezembro a Defesa Civil começou a realizar diversas visitas nas comunidades ribeirinhas e do Baixo Madeira orientando os moradores sobre os cuidados da cheia.

saiba mais

 02/01/2020

IPVA 2020 com até 10% de desconto já está disponível

 02/01/2020

Serviço Não Pertube dos bancos começa a funcionar hoje

 02/01/2020

Moradores de favelas estão otimistas com 2020, diz pesquisa

De acordo com o coordenador da Defesa CivilMarcelo Silva dos Santos a enchente em Porto Velho acontece todos os anos, pois é recorrente. Porém a proporção de cada ano é distinta. “Ainda não sabemos qual será a proporção desse ano, pelas chuvas que estão acontecendo acima da média na cabeceira lá no território boliviano, é bem provável que tenhamos problema com cheia, mas não posso afirmar ainda. Acima de 14 metros que decretamos alerta”, ressaltou Marcelo.

No final de janeiro será realizada uma reunião com o Sistema de Proteção da Amazônia – SIPAM onde será divulgada uma estimativa de chuvas para os próximos de três meses, a partir do prognóstico inicia-se o contingenciamento.

“Comparado ao mesmo período do ano passado, o Rio ainda está 1,10 cm abaixo que janeiro de 2019. Mas já estamos monitorando as áreas de riscos e orientando os moradores sobre os cuidados com a cheia’’, finalizou o coordenador.Por Redação Diário da Amazônia

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »