Prefeitos devem ser mais técnicos que políticos, recomenda AROM

nov 30 • Destaque • 831 Visualizações • Nenhum comentário em Prefeitos devem ser mais técnicos que políticos, recomenda AROM

“Sejam gestores públicos, não sejam políticos. Este é conselho da AROM!”. Com estas palavras dirigidas aos 47 prefeitos recém-eleitos, o Presidente da Associação Rondoniense de Municípios, Jurandir de Oliveira, encerrou o 1º Encontro dos Novos Gestores Municipais de Rondônia, ocorrido durante a segunda e terça-feira (28/29), em Porto Velho. O evento foi uma realização conjunta da entidade municipalista e o Governo estadual.

Pela avaliação da AROM, a instituição e o Governo alcançaram o objetivo de promoverem o maior e mais eficaz ambiente de orientações aos prefeitos. A preocupação em auxiliar com informações prestadas pela organização se deu porque dos 52 Municípios, 47 serão geridos por novos gestores, que terão de lidar com cenário econômico desfavorável somado a um derrame de atribuições impositivas das leis, típicas e atípicas do Poder Executivo.

Além de se situarem quanto da atual realidade social marcada por severa crise institucional e política, que reflete em cheio nas administrações municipais, os novos prefeitos absorveram conhecimentos e aconselhamentos indispensáveis para darem início aos seus mandatos, evitarem transtornos jurídicos e frustração da gestão. Para tanto, o encontro ofereceu palestras de setores diversos da estrutura do Governo do estado, de órgãos de controle e da Confederação Nacional dos Municípios.

Prefeitos

Ao término do encontro, a AROM absorveu de alguns prefeitos a impressão que tiveram da pauta trabalhada, para saber se os quesitos deverão ajuda-los nas tomadas de decisões administrativas e se perceberam a gravidade da econômica, bem como da importância de se conduzirem pelas boas práticas administrativas, com observância às leis. Para Célio Lang, prefeito eleito de Urupá, os assuntos tratados o motivaram a manter o que já pretendia, que é promover enxugamento da máquina e incentivo à produção, para alavancar a economia local.

Já os prefeitos de Nova União, Luiz Gomes, e de Alvorada do Oeste, Professor Walter, a pauta discutida no evento foi uma oportunidade ímpar para se adequarem às mudanças que vêm ocorrendo nas formas administrativas, sobretudo quanto das intervenções jurídicas incessantes e do aparelhamento do controle externo. Neste ponto, os dois gestores acreditam que farão boa gestão, pois pretendem fomentar o desenvolvimento sem infringir leis.

Autor: Assessoria/AROM

 

www.rondoniamanchete.com.br

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »