Secretário diz que vai trabalhar por aliança entre Expedito e Confúcio em 2014

nov 18 • Destaque • 861 Visualizações • Nenhum comentário em Secretário diz que vai trabalhar por aliança entre Expedito e Confúcio em 2014

Vilhena, Rondônia –  O secretário de Estado da Agricultura de Rondônia, Evandro Padovani, visitou na manhã deste sábado, 16, a redação do FOLHA DO SUL ON LINE. O vilhenense, que ainda hoje entrega equipamentos para uma cooperativa de produtores de leite em Nova Conquista, disse que tem alcançado grandes avanços no comando da Pasta.
O secretário antecipou que, em breve, irá reativar a usina de calcário em Espigão do Oeste, o que ajudará a melhorar ainda mais o desempenho das propriedades rurais em todo o Estado. “O calcário é essencial para melhorar a produtividade e para recuperar áreas degradadas”, explicou.

Padovani também anunciou que, no final deste mês, a presidente Dilma Rousseff (PT) estará em Rondônia, para entregar o titulo de regularização de número 5 mil. “O produtor só tem acesso a crédito se sua área estiver regularizada”, disse, acrescentando que pretende intensificar os investimentos em assistência técnica.

ELEIÇÕES 2014 – Filiado ao PSDB, o secretário disse que não pensa em disputar o pleito do ano que vem, embora venha sendo pressionado a concorrer a deputado federal. Mas fez uma ressalva: “Estou à disposição do meu partido, porém, o foco no momento é fazer bem o meu trabalho à frente da Seagri”.

Apesar das declarações do presidente estadual do PSDB, o ex-senador Expedito Júnior, que ameaça concorrer a governador, Padovani tem feito campanha aberta pela reeleição do “chefe” Confúcio Moura (PMDB), de quem se tornou o “homem forte” em menos de um ano.

Sobre a eventual disputa entre o líder-tucano e o governador, Padovani é diplomático: “Vou trabalhar para estabelecer uma aliança entre os dois”, revelou, acrescentando que “se o meu partido tiver um nome com candidatura registrada, aí eu vou manter a lealdade”. Ou seja: apóia Expedito, mas desde que ele esteja juridicamente habilitado. Se não, vai de Confúcio mesmo.

Fonte: Folha do Sul Online
Postado por: Dimas Ferreira

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »