Após serem enganados por concessionária agrícola de Vilhena, Melki e Rosani ganham mais de R$ 600 mil na Justiça

jan 16 • Geral • 1296 Visualizações • Nenhum comentário em Após serem enganados por concessionária agrícola de Vilhena, Melki e Rosani ganham mais de R$ 600 mil na Justiça

A ex-primeira dama de Vilhena, Rosani Donadon, foi ludibriada pela empresa Terrarada Máquinas Agrícolas Ltda, concessionária da multinacional New Holland em Vilhena. Em janeiro de 2006, Rosani junto com seu marido, o ex-prefeito Melki Donadon, compraram via financiamento uma colheitadeira NEW HOLLAND TC 59, modelo 2006, pelo valor de R$ 400 mil.

Contudo, passados algumas semanas de uso do maquinário, a colheitadeira começou a apresentar defeitos constantes, ate que o casal percebeu que a colheitadeira na verdade era do modelo 2004 e tinha sido reformada e pintada para revenda.

O VILHENA NOTÍCIAS falou com o ex-prefeito Melki Donadon sobre o caso, “O maquinário que parecia novo, na verdade já era usado. É como deixar um carro numa concessionária para test drive por dois anos e depois tentar revendê-lo como novo.”, disse Melki.

O maquinário foi usado em uma das propriedades rurais do ex-prefeito para a colheita de arroz, que acabou segundo Melki, tendo uma de suas partes vendidas para quitar os débitos do financiamento da colheitadeira, já a que produção foi prejudicada pela inoperância constante da máquina.

A concessionária alegou nos autos do processo que maquinários agrícolas não são vendidos como carros de passeio, que tem preço equiparado ao ano de fabricação e que os defeitos apresentados seriam em decorrência da colheita de arroz, que é um produto abrasivo e teria causado ressecamento de mangueiras e borrachas de vedação da máquina. A New Holland ainda alegou que Rosani Donadon, não fez reclamação alguma sobre o produto no prazo de 30 dias, o que lhe garantiria a devolução da máquina, segundo o código de defesa do consumidor.

Após laudo pericial da colheitadeira foi verificado que as reclamações feitas em juízo pela ex-primeira dama procediam e a juíza vilhenense Sandra Merenda entendeu má fé no contrato de compra e venda e condenou a concessionária, porém não concedeu qualquer tipo de dano moral a Rosani.

A New Holland de Vilhena foi sentenciada ao pagamento de R$ 60 mil referente a 15% de depreciação do valor de nota (R$ 400 mil) da compra da colheitadeira, que deveria ser do ano de 2006, mas era na verdade é de 2004, segundo o lado técnico.

O valor corrigido desde 2006 ate a data da sentença, atinge R$ 198 mil, a concessionária ainda deverá devolver a quantia de R$ 400 mil, mas sem atualizações, já que a colheitadeira teve depreciação nestes oito anos de litígio.
Somados todos os valores, de acordo com o programa de atualização de valores do site do Tribunal de Justiça de Rondônia, Rosani Donadon, deverá receber um valor em torno de R$ 600 mil.

Como a decisão foi em primeira instância, ainda cabe recurso ao New Holland de Vilhena.

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

 

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »