Ouro Preto:Empresário e Secretário são presos por estupro de vulnerável

abr 23 • Geral, Polícia • 905 Visualizações • Nenhum comentário em Ouro Preto:Empresário e Secretário são presos por estupro de vulnerável

Nesta terça-feira, dia 19, durante uma entrevista coletiva, os Delegados de Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste, Dr. Júlio Cesar Souza Ferreira e Roberto dos Santos da Silva, apresentaram dois indiciados no crime de “Estupro de Vulnerável”, que aconteceu no interior de um motel da cidade, na madrugada do dia 13, onde duas adolescentes de apenas 13 anos de idade foram induzidas a ingerir bebidas alcoólicas e depois manter relações sexuais com os acusados.

Diante de vários indícios e provas que incriminam os acusados bastante conhecido na cidade, sendo um Empresário  e seu secretário. Os delegados representaram pelas prisões preventivas, sendo concedido a Medida Cautelar Diversa, onde consiste no uso de tornozeleira eletrônica e restrições como, manter certa distância das vítimas e ficar recolhidos em suas respectivas residências após as 20h00, todos os dias.

O não cumprimento de qualquer uma das medidas impostas pelo Juiz Haruo Mizusaki, os dois indiciados serão recolhidos ao Presídio local, até que o Inquérito seja concluído.

Os suspeitos foram indiciados pelos crimes de Estupro de Vulnerável, Favorecimento a Prostituição, Corrupção de Menor e Fornecer Bebidas Alcoólicas para Menores. Se condenados, a pena poderá ultrapassar 20 anos de reclusão.

O CRIME

Segundo informações contidas no Boletim Policial, registrado na Delegacia de Polícia Civil, em Ouro Preto do Oeste, por uma das mães, por volta das 11h00, recebeu uma ligação de uma professora informando que sua filha havia dormido durante toda a aula e que estava apresentado sintomas de embriaguez alcoólica. Rapidamente, a mãe foi até a escola, mas sua filha há havia ido para a casa.

Então, a mãe retornou à residência e conversou com sua filha, que acabou contando toda a história. Segundo a adolescente, durante a noite pulou a janela do quarto e entrou no carro do secretário, onde sua amiga de classe, de também 13 anos de idade, a aguardava. Depois, foram até ao posto de combustível se encontrar com o Empresário.

Em seguida, deram uma volta pela cidade e depois foram até um motel, onde permaneceram até por volta das 04h00.

A adolescente também contou à mãe que não se lembra de muita coisa, mas, enquanto estavam no quarto do motel, foi induzida a consumir bebidas alcoólicas. Ela também confessou que perdeu a virgindade naquela noite.

No boletim, a mãe também narrou que na parte da tarde, a outra adolescente chegou na casa procurando pela sua filha. Ela negou toda a história contada pela sua filha e falou que estava ali para entregar um trabalho de escola. A mãe ainda repreendeu a menina e a questionou porque deixou sua filha beber, pois a adolescente é cardíaca.

Desconfiada, a mãe abriu o tal trabalho e encontrou uma cartela de remédio “levonorgestrel”, que se trata da “pílula do dia seguinte”. Momento em que a mãe de desesperou, confirmando assim toda a história.

Inconformada, a mãe foi até a delegacia de polícia e registrou a ocorrência.

Do Comando 190

 

Matéria:www.comando190.com.br

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »