Prédio da Receita é invadido por água do Madeira e serviços são suspensos

mar 4 • Geral • 1535 Visualizações • Nenhum comentário em Prédio da Receita é invadido por água do Madeira e serviços são suspensos

Por causa da cheia histórica do Rio Madeira em Rondônia, a Delegacia da Receita Federal, em Porto Velho, teve seu prédio atingido e por isso os serviços presenciais estão temporariamente suspensos ao público. O órgão alerta que boa parte dos serviços prestados podem ser acessados através do site.

O prédio está localizado na Avenida Rogério Weber, área central da capital. As águas do Madeira chegaram próximo a sala de triagem e entrega de senhas.

Claudiney Cubeiro dos Santos, delegado da receita, disse que a decisão foi devido ao perigo de acidente para  público e servidores. Por enquanto não há data para o retorno do expediente na sede.  “Tão logo tudo estiver definido e o “link da Internet ligado, informaremos à sociedade de Porto Velho”, assegurou Claudiney.

Calamidade pública
O prefeito Mauro Nazif decretou estado de calamidade pública em Porto Velho na quinta-feira (27), em razão da cheia história do Rio Madeira. Pelo menos 2,3 mil famílias, o que representa cerca de 10 mil pessoas, estão fora de suas casas, na capital e em 14 distritos atingidos pelas águas, de acordo com o coordenador da Defesa Civil Municipal, coronel José Pimentel. O nível já ultrapassou o registro de 1997, de 17,52 metros, quando ocorreu a maior cheia do Madeira.

Durante a assinatura do decreto, Nazif revelou estudos que já indicaram um prejuízo de R$ 330 milhões, incluindo danos a prédios públicos, ao setor privado e ao meio ambiente. “São números assustadores e momentâneos”, afirmou o prefeito.

Sobre a previsão de gastos do município, o secretário de Planejamento de Porto Velho, Jorge Elarrat, disse que “não sabemos até onde iremos”. O município espera que recursos federais cheguem “o mais rapidamente”.

 

Fonte:G1

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »