O QUE POSSO FAZER PARA REDUZIR O LIXO ELETRÔNICO?

jul 19 • Meio Ambiente, Todas as Notícias • 57 Visualizações • Nenhum comentário em O QUE POSSO FAZER PARA REDUZIR O LIXO ELETRÔNICO?

Já parou para pensar para onde vai aquele celular, câmera, impressora ou computador antigo quando é descartado? O lixo eletrônico é um dos problemas mais graves da humanidade. Enquanto a indústria eletrônica cresce, aumenta também a quantidade de lixo eletrônico. A ONU prevê que, até 2017, serão 50 milhões de toneladas em todo o mundo.
A maior parte é exportada para países asiáticos e africanos, oferecendo riscos ao meio ambiente e à população local, devido ao mercúrio e chumbo presentes nestes materiais. Sem falar na grande quantidade de plásticos, metais e vidro, que demoram muito tempo para se decompor, prejudicando o solo, o ar e os lençóis freáticos. A exportação acontece por um só motivo: é mais barato enviar o lixo eletrônico a esses continentes do que reciclá-los em seus países de origem.

O que você pode fazer para ajudar?

1.Descarte corretamente

Procure em sua cidade empresas e cooperativas especializadas em reciclar este tipo de resíduo. Jamais jogue o lixo eletrônico no lixo comum. Ele irá para aterros, oferecendo perigo à saúde dos coletores. Baterias e celulares podem ser entregues diretamente às empresas de telefonia. A Vivo desenvolve, desde 2006, o programa Reciclar Conecta, que recicla tablets, baterias, carregadores e acessórios. Basta descartar esses materiais nas urnas de coleta das 3.400 lojas presentes no país. Os materiais descartados vão para o centro de triagem, onde são reciclados.

2. Doe

Se o equipamento estiver em boas condições, doe para instituições. Um computador antigo pode ser muito útil em entidades que promovem a inclusão digital. O que é considerado obsoleto para muitos pode ser de extrema utilidade para outros.

3.Promova o consumo consciente

Com a constante inovação tecnológica e o lançamentos de novos produtos todos os anos, o consumo é cada vez mais estimulado. As pessoas trocam seus equipamentos com frequência, mesmo quando estes ainda o atendem plenamente. Tal sistema não é sustentável pois acaba gerando quantidades absurdas de resíduos. É preciso frear a compra impulsiva e repensar os hábitos de consumo.

Fonte:/dialogando.com.br

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »