Clima esquenta entre os parlamentares na sessão da Câmara de Vereadores

nov 19 • Notícias • 1329 Visualizações • Nenhum comentário em Clima esquenta entre os parlamentares na sessão da Câmara de Vereadores

“Vilhena uma flor que desabrocha, está murchando!”, foi assim que a vereadora Maria José da Farmácia (PDT) se referiu a cidade ao parabenizá-la pelo aniversário que será no dia 23 de novembro. Com discussões e indagações a sessão da Câmara gerou incômodo para alguns vereadores que defendem o executivo, Júnior Donadon, Maria José da Farmácia e Professora Valdete não se inibiram quando estavam no púlpito para reclamar da administração do Prefeito José Rover na manhã desta terça-feira, 19 de novembro, na Câmara Municipal de Vilhena.

O assunto não é novidade mais os vereadores continuam a falar de um problema que ainda não foi solucionado pelo município, a aquisição do mamógrafo para a cidade. Para Maria José isso é um absurdo. “Já são mais de quatro meses e até agora a situação não foi resolvida, temos 290 mil de verba para a compra do aparelho e as coisas não andam”, disse a vereadora. De acordo com ela o problema é o descaso da administração local. “Eu pesquisei, e uma empresa da cidade disse que a licitação não aconteceu por que o equipamento custa US$ 222 mil, em torno de R$ 550 mil, mas eu fui atrás e encontrei um médico que fez a aquisição do mamógrafo, importado da Alemanha por R$ 230 mil, já com o gerador e a instalação, e como é que as pessoas aqui em Vilhena estão falando desse preço?”, perguntou Maria.

O presidente da Câmara, Vanderlei Graebin, justifica dizendo que o prefeito está tomando as providências necessárias e que a compra de um aparelho desse porte é burocrática. “A culpa não é nossa, nem do prefeito, é da lei não podemos fazer igual uma empresa particular, infelizmente a burocracia atrapalha muitas vezes”, garantiu Vanderlei.

Maria José também não poupou indignação quanto à situação dos bairros na cidade. “É uma vergonha como o bairro Cristo Rei, Avenida Rondônia estão hoje, cadê o secretário de obras para fazer alguma coisa? Do que adianta nós vereadores fazermos as indicações, que na verdade nem deveria ser preciso, a secretária deveria estar fazendo suas obrigações e agora temos que ficar indicando benefícios que não são concluídos”, afirmou a vereadora que foi questionada pelo vereador Célio Batista.

“Nós já aprovamos um financiamento para beneficiar o bairro Cristo Rei, mas, isso demanda tempo e aos pouco serão feitos”, explicou para a vereadora. Maria José não convencida da resposta afirmou. “De boas intenções o inferno está cheio, precisamos de mudanças agora, urgente, não faz um mês ou dois que o bairro Cristo Rei como outros bairros estão deploráveis”, revidou ela.

A professora Valdete também expressou sua indignação a respeito de algumas atitudes do executivo. “Eu estive na secretaria de saúde para perguntar ao secretário como está a situação da compra do mamógrafo para a cidade, e me disseram que ele estava viajando e foi quando eu liguei para o celular dele e ele mesmo disse que estava em uma reunião e não poderia falar comigo, o que ele não imagina é que eu estava vendo ele no paço municipal simplesmente mentindo para não me dar nenhuma resposta”, contou Valdete que não compreende a o comportamento de alguns secretários. Júnior Donadon também fez os mesmo questionamentos quanto ao trabalho dos secretários municipais. “O que estão fazendo? Cadê o secretário de Obras?”, questionou o parlamentar.

 

Fonte:Vilhena Noticias

parlamentar01

 

 

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »