CORPOS DE TRABALHADORES MORTOS EM RESERVA SÃO LIBERADOS; PERÍCIA CONSTATA PERFURAÇÕES DE BALA E AFUNDAMENTO DE CRÂNIOS

fev 5 • Notícias • 919 Visualizações • Nenhum comentário em CORPOS DE TRABALHADORES MORTOS EM RESERVA SÃO LIBERADOS; PERÍCIA CONSTATA PERFURAÇÕES DE BALA E AFUNDAMENTO DE CRÂNIOS

No inicio da noite desta terça-feira, após coleta de material para exames de DNA e o reconhecimento de familiares, os corpos encontrados na reserva Tenharim em Humaitá foram liberados para o enterro. Todos foram reconhecidos por familiares e de Luciano da Conceição, representante comercial, Stef Pinheiro de Souza, professor, Aldeney Ribeiro Salvador, gerente da Eletrobrás Amazonas, desaparecidos desde o dia 16 de dezembro. De acordo com o laudo preliminar, foram constatados nos corpos perfurações de tiros e afundamento no crânio, supostamente causados por pauladas.

Os restos mortais serão transladados para cidades do Amazonas. O corpo de Luciano da Conceição Freire, 30 anos vai pra cidade de Humaita, Stef Pinheiro de Souza, 43 anos para Apui e Aldinei Ribeiro Salvador 40 anos, para Manaus.

Reconhecidos

Durante a tarde, o fim do mistério. A dúvida que pairava sobre o paradeiros dos três desaparecidos de Humaitá acabou por volta das 18 horas de terça feira no IML de Porto Velho. Luiz Mauricio, cunhado de Aldeney Salvador confirmou à policia que o corpo a ele apresentado era do funcionário público, encontrado dentro de uma cova, junto com Stef Pinheiro e Luciano Conceição, na reserva Tenharim, em Humaitá, na noite de segunda feira.
Antes, Stefanon Pinheiro e Nilo Pinheiro, irmão e pai de Stef também haviam reconhecido o corpo do professor. O primeiro a ser reconhecido foi Luciano, cuja mae nao teve duvidas de afirmar que se tratava do filho.

Os corpos serão liberados para sepultamento ainda esta noite. Aldeney será levado para Manaus. Luciano vai ser velado em Porto Velho e sepultado em Humaitá. O corpo de Stef será velado e sepultado em Apuí, onde morava.

Fonte: RONDONIAGORA

Autor: RONDONIAGORA

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »