Sintero discute com o governo a pauta de reivindicações dos trabalhadores em educação

jan 29 • Destaque, Notícias • 1089 Visualizações • Nenhum comentário em Sintero discute com o governo a pauta de reivindicações dos trabalhadores em educação

A direção do Sintero teve nesta segunda-feira, dia 27/01, a primeira reunião de negociação com o governo do Estado visando ao atendimento da pauta de reivindicações de 2014 dos trabalhadores em educação da rede estadual.

Representando os trabalhadores em educação participaram da reunião o presidente do Sintero, Manoel Rodrigues; o secretário geral, Luiz Florêncio; o secretário de assuntos jurídicos, Nereu Klosinski; e a diretora da Regional Norte, Cleusa Ferreira Mendes.

Do lado do governo participaram da reunião o secretário de Estado do Planejamento, George Braga; o secretário de Estado da Educação, Emerson Castro; além de representantes da Procuradoria Geral do Estado e técnicos da Seduc.

A finalidade da reunião era discutir especificamente os pontos da pauta que tratam da questão financeira.

O presidente do Sintero, Manoel Rodrigues, fez um relato da situação financeira dos trabalhadores em educação, que estão com os salários defasados, e argumentou sobre a necessidade de um reajuste urgente.
A pauta de reivindicações elaborada pela categoria e aprovada em assembleia reivindica reajuste salarial de 19,2% (índice de crescimento do Fundeb), o cumprimento das negociações de 2013 que preveem reajuste de 5,85% a partir de 1º de abril, além da continuidade do pagamento da gratificação de 7,97% que encerrou em dezembro.
A direção do Sintero também cobrou a devolução urgente do auxílio transporte, descontado irregularmente em novembro, pagamento que era para ter sido feito em dezembro e depois em janeiro, mas até hoje não ocorreu, bem como mais apoio do governo do Estado à luta pela transposição.

O secretário de Administração, George Braga, confirmou que na primeira sessão do ano da Assembleia Legislativa o governo enviará o Projeto de Lei prevendo o aumento de 5,85% a partir de abril.
Ele admitiu o erro no pagamento do auxílio transporte de novembro e garantiu que a devolução dos valores não passa do mês de fevereiro.
Sobre a continuidade da gratificação de 7,97%, o secretário não descartou essa possibilidade, mas disse que o governo precisa calcular o impacto na folha de pagamento, o que ocorrerá nos próximos dias.
Os secretários de Administração e de Educação disseram que com a concessão dos 5,85% em abril e a possibilidade de continuidade da gratificação de 7,97% o governo fica impossibilitado pela Lei de Responsabilidade Fiscal e pela Lei Eleitoral de atender à reivindicação de aumento de 19,2%.

Durante a reunião os representantes da PGE confirmaram que já estão sendo liberados os processos que estavam represados, referentes à pós-graduação dos professores que elevaram nível e à gratificação de escolaridade dos Técnicos Administrativos Educacionais. A direção do Sintero cobrou o andamento de todos os processos que estavam parados na PGE.

Os demais pontos da pauta, que não tratam de questões financeiras, serão objeto de reunião da direção do Sintero somente a Seduc, encontro confirmado pelo secretário Emerson Castro para acontecer nesta quinta-feira, dia 30/01.

O resultado de todas essas reuniões será apresentado para avaliação e discussão pelos trabalhadores em educação em assembleia estadual que será convocada para a próxima semana em todas as Regionais.

 

 

Fonte:Assessoria

    Publicações Relacionadas

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    « »