TUDO MUDA, MENOS O QUADRO DA SUCESSÃO ESTADUAL…

jun 2 • Destaque, Notícias • 1406 Visualizações • Nenhum comentário em TUDO MUDA, MENOS O QUADRO DA SUCESSÃO ESTADUAL…

Como nuvens no céu, as coisas da política vão mudando a cada momento. Em Rondônia, o que tem sido imutável, ao menos até agora, é que os dois principais nomes na disputa pelo Governo, em outubro, são os de Confúcio Moura, que busca a reeleição e o do tucano Expedito Júnior. São as duas pré candidaturas postas e definidas, embora Expedito ainda dependa de uma última palavra do TSE para saber se poderá mesmo concorrer. Os demais partidos e coligações estão deixando para a última hora para ter suas definições e, certamente por isso, todas as pesquisas apontam para a dupla que tem a dianteira na disputa, até agora. O problema para o eleitor, neste momento, é que não há outros nomes confirmados. O grupo do ex governador e senador Ivo Cassol, que teria grande chance de mudar esse quadro, ainda não se definiu. Vários nomes foram cotados, mas agora, na reta final, a disputa interna ficou entre Maurão de Oliveira e Jaqueline Cassol. Jaqueline tem a vantagem do sobrenome e Maurão, a do apoio importante de setores evangélicos. O Padre Ton, nome petista, foi candidato, saiu, entrou, autoproclamou-se pré candidato mas, de cima para baixo, seu partido, o PT, mandou que ele recolhesse os flaps. Os petistas vão se aliar ao PMDB de Confúcio e Valdir Raupp.

Quem mais? A única surpresa que ainda pode entrar no jogo, com chances reais, seria o presidente da Assembleia, Hermínio Coelho. Ele sim daria uma sacudida geral na disputa. Mas seu partido, o PSD, preferiu fechar esta porta e aliar-se ao PSDB. Então, se Expedito puder mesmo disputar, só uma surpresa inesperada, de última hora, poderia mudar o que já está posto. As nuvens mudam de lugar, mas, na sucessão em Rondônia, elas dão voltas e mais voltas, mas acabam retornando ao ponto de partida. Ou seja: está tudo igual, até agora!

PRIORIDADE PETISTA

“Nosso grande objetivo é, através das vitórias que obtemos nos espaços institucionais, democratizar o Estado, inverter prioridades e estabelecer uma contra hegemonia ao capitalismo, capaz de construir um projeto de socialismo radicalmente democrático para o Brasil”. A implantação do socialismo no Brasil é uma das metas anunciadas no programa oficial do Partido dos Trabalhadores, na reunião nacional do 14º Encontro Nacional do PT, ocorrido no início do mês.

 

Fonte:News Rondônia

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »