Na polícia, casal preso nega participação em morte de caminhoneiro; dívida trabalhista e ameaças teriam motivado crime

fev 14 • Polícia02, Todas as Notícias • 27 Visualizações • Nenhum comentário em Na polícia, casal preso nega participação em morte de caminhoneiro; dívida trabalhista e ameaças teriam motivado crime

Interrogado durante várias horas, entre a tarde e a noite de ontem, na Unisp de Vilhena, o casal suspeito de matar um caminhoneiro na cidade negou ter cometido o crime.

A investigação sobre o crime segue em sigilo, e o FOLHA DO SUL ON LINE precisou recorrer a outras fontes, já que a polícia não se manifesta em relação ao caso.

Ontem, o delegado Núbio Lopes de Oliveira, responsável pela investigação do assassinato do caminhoneiro Emerson Valdir Mattes, 44, anunciou a prisão dos suspeitos, mas preferiu não entrar em detalhes sobre as circunstâncias da morte (veja aqui).

Segundo apurou o site, uma dívida trabalhista, além de ameaças recíprocas entre os suspeitos e a vítima, seriam as motivações do homicídio, que aconteceu no dia 27 de janeiro.

Apesar das negativas do homem e da mulher interrogados, a polícia dispõe de provas que incriminariam os dois. Segundo o que foi apurado, a esposa dirigia o carro usado na ação e o marido seria o autor dos disparos. Ambos negam.

Após prestarem depoimento, os suspeitos foram levados para a Cadeia Pública.

Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »