BEBÊ RAPTADA HÁ MAIS DE UM MÊS É ENCONTRADA E TRÊS ACUSADOS SÃO PRESOS

dez 17 • Notícias, Polícia • 630 Visualizações • Nenhum comentário em BEBÊ RAPTADA HÁ MAIS DE UM MÊS É ENCONTRADA E TRÊS ACUSADOS SÃO PRESOS

Depois de mais de um mês de angústia, a dona de casa Maria Auxiliadora Lima da Costa já está novamente com a filha, Ana Beatriz. A criança, de apenas três meses foi raptada pelo casal Rodolfo Igor Benitz e Daiana Alves Diniz da Cruz, juntamente com a mãe de Rodolfo, Maria de Fátima Ferreira. Os acusados foram presos na manhã desta terça-feira.

O caso aconteceu no bairro Mariana, Zona Leste de Porto Velho, quando a mãe da criança, caminhava com a filha nos braços e foi abordada pelos três acusados em um veículo modelo Siena, que a obrigaram a entrar no carro e a levaram para um lugar abandonado. “Eles pegaram minha filha e disseram que iam me matar. Com uma marreta, o homem acertou a minha cabeça, mas eu consegui sair do carro e fugir, e eles levaram meu bebê”, relembrou Maria Auxiliadora.

Desde então, após ser atendida no Hospital de Pronto Socorro João Paulo II, a vítima acionou a polícia, que começou as buscas no dia 14 de novembro. “Temos que ressaltar a importância do retrato falado feito pela equipe do Instituto de Identificação, que muito ajudou para que recebêssemos as denúncias”, disse o delegado-Geral de Polícia Civil, Pedro Mancebo.

Segundo a delegada-adjunta da Delegacia de Patrimônio, Ingrid Brandão, 24 horas após a denúncia anônima recebida pelo policial do 1º Batalhão da Polícia Militar, Cristian, foi possível encontrar Maria de Fátima Ferreira, que estava com Ana Beatriz em uma casa no bairro Jardim Santana. “Ele recebeu uma foto da mulher com a criança no colo. A mãe reconheceu a criança e a acusada e após algumas diligências encontramos a residência”, contou a delegada.

Maria de Fátima contou em depoimento que meses antes de raptar a criança, com a ajuda do filho e da nora, engravidou e perdeu o bebê, o que teria lhe deixado muito abalada. “Ela queria uma criança que substituísse o filho que perdeu, e essa foi sua motivação, influenciando o filho Rodolfo Igor e a nora Daiana a lhe ajudar a encontrar um bebê. Segundo ela, Ana Beatriz não havia sido escolhida com antecedência, mas ao saírem em busca de um bebê, teriam avistado a mãe com a criança na rua e resolveram abordar”, revelou a delegada, Ingrid Brandão.

O carro usado para o crime foi vendido pela família e, a casa onde moravam de aluguel, no bairro JKI foi entregue há um mês. “Eles se preveniram para não serem descobertos, e alugaram a outra casa no bairro Jardim Santana, onde encontramos Maria de Fátima com a criança”, explicou a delegada. “Ana Beatriz não foi maltratada e um enxoval foi apreendido na casa da autora do crime, Maria de Fátima. As roupas e objetos que estavam sendo usados pela acusada para cuidar da criança, nós vamos entrar com o pedido de doação para alguma instituição”, completou.

Emocionada, a mãe de Ana Beatriz disse que esse foi o maior presente de Natal que já recebeu. “Eu agradeço muito a Deus por me devolver minha filha, e pelo trabalho da polícia, da boa vontade de quem denunciou. Só tenho que agradecer, não quero guardar ódio no meu coração, mas a Justiça cuidará de dar a recompensa que eles merecem”

Foi decretada a prisão preventiva dos acusados, que foram enquadrados no artigo 237 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), relativo ao rapto da criança, e ainda pela tentativa de homicídio da mãe de Ana Beatriz.

Fonte: RONDONIAGORA

Autor: RONDONIAGORA

SEQUESTRADORES

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »