Mais de 30 viaturas seguem para área de conflito em Floresta Nacional de RO

nov 15 • Polícia • 1971 Visualizações • Nenhum comentário em Mais de 30 viaturas seguem para área de conflito em Floresta Nacional de RO

Um comboio com pelo menos 35 viaturas policiais segue de Buritis (RO) para Rio Pardo, distrito de Porto Velho distante cerca de 350 quilômetros, próximo a Floresta Nacional (Flona) de Bom Futuro, local onde acontece desde quarta-feira (13) um conflito entre invasores da Flona e órgãos de segurança. No confronto, um soldado da Força Nacional foi morto. Segundo a Polícia Federal, o comboio tem o objetivo de evitar novas mortes, manter a ordem e retirar o veículo da Força Nacional, queimado na quinta-feira (14), do local para perícia.

Para articular as ações na área do conflito, as polícias Militar e Civil, o Grupamento de Operações Especiais (GOE), Companhia de Operações Especiais (COE), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal, Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) e o Corpo de Bombeiros ficaram reunidos durante a manhã desta sexta-feira (15). Para garantir a segurança dos policias e do local, o caminhão do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), também queimado pelos invasores, não será retirado por estar em uma área bastante crítica.

O Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) está dando apoio à polícia com instalação de antena na base da PM de Rio Pardo, a pedido da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania deRondônia (Sesdec). O objetivo é facilitar a comunicação com Porto Velho já que lá não funciona celular e nem internet.

Com o agravamento da situação na Floresta Nacional de Bom Futuro, o governador de Rondônia, Confúcio Moura, solicitou em Brasília, na tarde de quinta-feira, o reforço da Força Nacional para conter o conflito na área invadida. Até o momento, não houve uma resposta do Ministério da Defesa sobre a solicitação de reforço para a região, mas a previsão é de que mais homens da Força Nacional sejam enviados ao local ainda nesta sexta-feira. Dois helicópteros devem auxiliar na operação

Conflito
O conflito começou na tarde de quarta-feira(13), quando integrantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Polícia Federal, Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), Força Nacional chegaram ao local para a reintegração de posse das terras da Flona do Bom Futuro. O soldado da Força Nacional Luís Pedro de Souza Gomes, de 33 anos, foi morto durante o confronto com os invasores. Seu corpo continua em Ariquemes para perícia.

A coordenação geral do ICMBio informou que durante a manhã de quinta-feira foi feito um voo de reconhecimento da área invadida e representantes do órgão, das polícias Federal e Ambiental, Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) visualizaram o grupo encurralado em uma estrada sem saída. Os invasores da Flona utilizaram coquetel molotov contra a Força Nacional, momento em que deu início ao conflito e na troca de tiros o soldado foi morto.

Na madrugada desta sexta-feira (15), os invasores bloquearam uma estrada no município deBuritis (RO), que dá acesso ao distrito de Rio Pardo, de acordo com a polícia, onde o militar da Força Nacional de Segurança foi morto. De acordo com os moradores de Buritis, o clima de tensão na região gerado pelos conflitos agrários é constante.

 

Fonte:G1

 

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »