Médico é preso após denúncias de abuso sexual durante exames, em RO

mar 2 • Notícias, Polícia • 1200 Visualizações • Nenhum comentário em Médico é preso após denúncias de abuso sexual durante exames, em RO

O médico Pedro Augusto Ramos da Silva, de 57 anos, foi preso na manhã desta segunda-feira (2) em Ariquemes (RO), município a cerda de 200 quilômetros de Porto Velho. Conforme a Polícia Civil, após uma jovem de 22 anos relatar abuso sexual durante um exame ginecológico, na última quarta-feira (25), mais quatro mulheres procuraram a delegacia e acusaram o médico. Após as denúncias, a prisão preventiva foi concedida pelo judiciário e o processo deve correr em segredo de justiça.

Conforme a polícia, Augusto foi preso em casa e deve responder por estupro a vulnerável. O delegado regional, Renato Morari, afirma que o médico foi ouvido na delegacia e encaminhado para a Casa de Detenção de Ariquemes. “Há várias denúncias de uma possível violação sexual nas pacientes. Em cima dessas oitivas, foi representada a prisão preventiva do mesmo. Hoje de manhã cumprimos o mandado”, explica Morari.

Ao sair da sala após interrogatório, Pedro Augusto não deu entrevista e alegou que a sua prisão era “uma palhaçada”. O advogado de defesa Márcio Gomes diz que só irá se manifestar depois do inquérito concluído. No entanto, ele afirma que organiza documentos para solicitar o relaxamento da prisão e pedir o habeas corpus. “O meu cliente nega as acusações que são imputadas a ele. Até porque ele não tem histórico disso na vida dele”, alega.

 

O caso

Uma estudante de 22 anos acusa o médico de ter abusado sexualmente dela, durante exame ginecológico, dentro de um hospital particular no município. O suposto crime teria acontecido na última quarta-feira (25).

Ao G1, a vítima contou que foi a primeira consulta com o profissional e que o abuso ocorreu quando ela foi examinada. “Ele fez o ultrassom abdominal do útero e depois iniciou o exame. Notei que o procedimento estava demorando mais do que normal e forcei a coluna para me levantar, quando vi as vestes dele abaixadas e o órgão genital ereto. Disse a ele que estava abusando de mim e ele falou que não e que era coisa da minha cabeça”, relata.

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »