PM acusado de mandar matar juíza Patrícia Acioli é condenado a 36 anos de prisão

mar 22 • Polícia • 862 Visualizações • Nenhum comentário em PM acusado de mandar matar juíza Patrícia Acioli é condenado a 36 anos de prisão

O tenente-coronel Cláudio Luiz Silva de Oliveira foi condenado a 36 anos de prisão acusado de ser mandante do assassinato da juíza Patricia Acioli, em agosto de 2011 em Niterói, no Rio de Janeiro. A sentença foi proferida na madrugada de hoje (21), por volta das 3h. O julgamento teve início ontem, às 9h, no Tribunal do Júri de Niterói.

Cláudio Luiz, na época do crime, era comandante do 7º Batalhão da Polícia Militar, em São Gonçalo, município vizinho a Niterói. Ele foi condenado por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, com emboscada e para assegurar impunidade de uma série de crimes) e por formação de quadrilha armada.

Morta no dia 11 de agosto de 2011, Patrícia Acioli era titular da 4ª Vara Criminal de São Gonçalo, quando foi morta com 21 tiros, na entrada do condomínio onde morava, em Niterói. Ela atuava em diversos processos que tinham policiais militares como réus e supostamente envolvidos com morte de seus oponentes.

Dos 11 PMs réus no caso da morte de Patrícia Acioli, seis foram condenados por participação no crime. Até agora, nenhum dos policiais foi expulso da corporação, apesar de a sentença ter transitado em julgado.

 

Por:Magno César

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »