PM’s do 2º BPM apreendem 60 Kg de Pasta Base e prende suspeitos, em São Miguel; Um deles é foragido de Ji-Paraná

dez 7 • Polícia • 1181 Visualizações • Nenhum comentário em PM’s do 2º BPM apreendem 60 Kg de Pasta Base e prende suspeitos, em São Miguel; Um deles é foragido de Ji-Paraná

Na tarde desta sexta-feira, dia 05, a Central de Operações da Polícia Militar recebeu uma denúncia anônima informando que dois veículos, sendo um Saveiro prata, de placas NCH-2865 e uma caminhonete Triton, estaria vindo de Costa Marques carregados de drogas que seriam deixadas na cidade de Ji-Paraná.

Imediatamente, as Guarnições de Rádio Patrulha e Policiais Militares do Núcleo de Inteligência da 4ª CIA/2º BPM de São Miguel, montaram uma barreira policial em um ponto estratégico e aguardaram a passagem dos veículos suspeitos.

Depois de algumas horas, já por volta das 06h00 deste sábado, os veículos se aproximaram da barreira e ao dar ordem de parada, o motorista do Saveiro acelerou o carro e fugiu em alta velocidade. Ele foi perseguido e parado logo em seguida. O motorista foi identificado como Álvaro Honorato Ravane, 32 anos, foragido de Ji-Paraná e o passageiro como, Jhony Claudio Santos, 21 anos, morador de Cacoal.

Em cima da caçamba do carro, os PM’s encontraram três sacos contendo quase 60 quilos de Pasta Base. Além da droga, os policiais encontraram um rádio comunicador e uma certa quantia em dinheiro.

A caminhonete Triton foi levada para a Delegacia e após uma busca minuciosa feita pelo Canil da 4ª Cia, nada de ilícito foi encontrado.

De acordo com a Polícia, Álvaro Honorato Ravane estava foragido da comarca de Ji-Paraná, desde o dia 13 de setembro, quando Policiais Federais invadiram uma chácara na Gleba Pirineus e encontraram mais de 50 quilos de drogas enterradas em um curral. Neste dia, Álvaro conseguiu fugir. Clique no título abaixo e relembre a matéria:

No mês passado, Jhony Claudio também foi preso em uma Operação da Polícia, em Alta Floresta, onde foram apreendidos 18 quilos de Pasta Base. Neste dia, Jhony e seu pai chegaram a ser levados para a delegacia, mas como não havia provas suficientes que os incriminassem, foram soltos.

 

 

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »