Follador destina R$ 200 mil para o transporte dos alunos do Ifro

fev 21 • Política • 776 Visualizações • Nenhum comentário em Follador destina R$ 200 mil para o transporte dos alunos do Ifro

Atendendo a um pedido da Associação de Pais e Professores do Instituto Federal de Rondônia (Ifro/Ariquemes), o deputado Adelino Follador (DEM) encaminhou projeto destinando R$ 200 mil para o custeio do serviço de transporte de centenas de alunos da instituição, que dependem deste serviço para frequentar a escola.

Follador disse que o Ifro foi construído sobre as antigas instalações da Escola Agrícola da Ceplac, no km 13 da RO-257, que liga a cidade de Ariquemes a Machadinho do Oeste. O percurso considerável de 16 quilômetros, segundo o deputado, exige do poder público apoio contínuo para manutenção do serviço e consequentemente das aulas.

O deputado citou as justificativas do projeto básico encaminhado pela Associação, ressaltando a situação socioeconômica (pobreza) da maioria dos estudantes do Ifro, similar praticamente ao perfil nacional, que continua na dependência de uma política pública de assistência estudantil concreta, capaz de tornar possível a execução mínima do projeto educacional, que se ressente da falta dessa diretriz e responde com alto índice de evasão escolar em âmbito nacional.

Desde sua implantação no perímetro da RO 257, Adelino Follador tem sido um dos principais parceiros do Ifro, tendo alocado recursos, não só para o transporte anualmente, mas também indicação ao Executivo para a obra de asfaltamento do trecho de 3,5 quilômetros do eixo da rodovia até a sede da escola, que foi executada com o apoio e decisão do governador Confúcio Moura (PMDB).

O deputado agradeceu a acolhida e a deferência do diretor do Ifro, professor Osvino Shimith, que acompanhado do vice-prefeito de Ariquemes, Lucas Follador (DEM), também agradeceu ao parlamentar, em reconhecimento ao apoio que o Instituto tem recebido dele desde sua implantação, há cinco anos.

O deputado Adelino Follador disse, que apoia com satisfação as atividades do Instituto, pela importância e pelo resultado do trabalho que realiza. Ele disse, apenas, que lamenta a falta de interesse de outros órgãos que deveriam tomar a frente e exigir, pelo menos no que diz respeito ao transporte escolar, o cumprimento da lei.

Adelino afirmou que o Ministério Público Estadual (MPE) chega a ser severo na fiscalização da prestação deste serviço em âmbito estadual e municipal, enquanto que o Ministério Público Federal (MPF) não se move em defesa do transporte escolar das instituições federais.

 

ALE/RO – DECOM – [Assessoria]

Foto: Assessoria

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »