Follador diz que Estado deve tratar municípios com igualdade

mar 6 • Destaque, Política • 547 Visualizações • Nenhum comentário em Follador diz que Estado deve tratar municípios com igualdade

O deputado Adelino Follador (DEM), durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (4) ao mesmo tempo em que parabenizou o Governo por assumir o Pronto Socorro do Hospital de Cacoal, cobrou do Estado o mesmo tratamento com todos os hospitais regionais. Disse que o Estado vai gastar mais de R$ 20 milhões por ano com o Pronto Socorro em Cacoal. “Por que Ariquemes e Ji-Paraná, que atendem toda a região, não terão o mesmo direito?”, questionou.

 Adelino Follador disse que o Governo deve fazer isso de forma igualitária, senão estará discriminando os demais municípios. Para tanto, sugeriu que o Estado amplie suas ações e que o município de Porto Velho assumia a pequena e média complexidade e o Estado fique com a alta complexidade.

 O deputado lembrou que está sendo construído um novo hospital em Ariquemes, com emenda do senador Acir Gurgacz (PDT), e que já pediu ao governador que assuma esse hospital quando ficar pronto. “O governador disse que não seria possível. O Governo precisa dar retorno às regionais. Não queremos que priorize Ariquemes, mas que dê uma atenção especial”, afirmou.

 Em aparte, os deputados Dr. Neidson (PTdoB), Saulo Moreira (PDT), Alex Redano (SD), Laerte Gomes (PEN), Édson Martins (PMDB) e Marcelino Tenório (PR) concordaram com Follador, citando que o Estado deve proporcionar o tratamento igualitário para os demais municípios, e destacando o alto custo para os municípios que precisam encaminhar pacientes para a capital. Defenderam a descentralização da saúde e reclamaram da falta de médicos em Pronto Socorro.

 O deputado Adelino Follador também disse que o Estado deve firmar convênio com as redes privadas para a realização de exames de alta complexidade das regionais nos municípios, devido ao elevado custo no deslocamento de pacientes para a capital. “Terceirizar os exames será uma medida de prevenção, já que acaba se gastando muito mais nos tratamentos de saúde”, opinou.

 

ALE/RO – DECOM – [Liliane Oliveira]

Foto: ALE/RO – DECOM – [José Hilde]

 

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »