Monte Negro:Servidor público denuncia descarte irregular de restos humanos no hospital

abr 2 • Destaque, Saúde • 646 Visualizações • Nenhum comentário em Monte Negro:Servidor público denuncia descarte irregular de restos humanos no hospital

Um funcionário público do Hospital Municipal de Monte Negro fez uma grave denúncia à Polícia Civil em Ariquemes. No último dia 26 (quinta-feira), ele abordou policiais militares e informou que um vigia da unidade de saúde iria descartar uma placenta humana (restos de parto) no lixão municipal.

Porém o serviço deveria ser feito por um servidor qualificado para a função e os despojos enterrados em aterro sanitário ou incinerado. O fato poderia causar a contaminação no solo, causando perigo para a população e animais, caracterizando crime ambiental e/ou outro.

O funcionário público alertou o vigia para que não obedecesse tal ordem, que teria sido dada pelo diretor do Hospital Municipal de Monte Negro. A orientação foi ignorada pelos dois primeiros.

A Polícia Militar foi até lixão de Monte Negro e flagrou o vigia com um enxadão na mão, dizendo que estava procurando minhocas para pescar já que estava de folga. Ao serem ouvidos pelos policiais, o diretor negou a denúncia, dizendo que está no cargo há apenas 15 dias, nunca deu tal ordem e que não teria recebido a tal orientação do denunciante.

Já o vigia que seria o acusado de enterrar a placenta humana, afirmou que é apenas vigilante concursado do hospital e que nunca recebeu tal tarefa do diretor. Que se recebesse alguma ordem, não faria, já que a ação não condiz com o cargo que ocupa.

Mas, em um momento de exaltação, o diretor do Hospital Municipal de Monte Negro confessou que o descarte irregular de lixo hospitalar ocorre nos 52 municípios de Rondônia.

Após de colhidos os depoimentos de todos os envolvidos, eles foram liberados da delegacia. Até o momento, o prefeito Júnior Miotto e nem a Secretaria Municipal de Saúde se pronunciaram sobre a grave denúncia.

Fonte:RONDONIAVIP

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »