Sindsaúde lamenta ausência de senadores na negociação da Transposição, em Brasília

maio 16 • Saúde • 750 Visualizações • Nenhum comentário em Sindsaúde lamenta ausência de senadores na negociação da Transposição, em Brasília

A direção do Sindsaúde lamentou nesta quinta-feira a ausência dos senadores Valdir Raupp (PMDB) e Acir Gurgacz (PDT) na reunião entre representantes do Governo de Rondônia e sindicalistas da Comissão Intersindical da transposição. Dos três senadores, apenas Ivo Cassol (PP) compareceu à reunião, além dos deputados federais Anselmo de Jesus (PT), Padre Ton (PT), Amir Lando (PMDB), Marinha Raupp (PMDB) e o coordenador da bancada, Nilton Capixaba (PTB).“Numa reunião decisiva como a de ontem, em Brasília, era imprescindível a presença dos dois senadores. Estamos falando a ausência de um senador que é presidente nacional do maior partido do País e que é da base aliada do Governo Federal. O próprio governador Confúcio saiu no meio da reunião, não sei se por desânimo ou para não se opor ao comando do Governo Federal”, disparou o vice-presidente do Sindsaúde, Pedro Freitas, que esteve presente à reunião.Para ele, tudo já foi dito sobre a transposição dos servidores e não existe outra saída senão a política, ao lembrar as promessas da presidente Dilma Roussef quando esteve em Porto Velho dia 5 de julho de 2011. “Naquela ocasião, a presidente disse já ´éramos servidores federais´ e que ´estava fazendo justiça com os servidores rondonienses´. As promessas se perderam no tempo e tudo não passou de demagogia. Agora estamos nessa situação difícil e enganados”, comentou.

A única situação positiva da reunião é a possibilidade de transposição de 3 mil servidores, contratados até 5 de outubro de 1983, que já são amparados por Lei para migrarem para o quadro federal, além dos reintegrados e dos contratados até 15 de março de 1987. O problema reside na confiança nas palavras do Governo Federal. Pela reunião de ontem, do grupo de 500 servidores apenas 48 serão contemplados com a transposição, outros 10 foram vetados e deverão procurar a Justiça e 442 serão notificados via correspondência para sanear pendências documentais.

“Se de 500 servidores, só passaram 48 e outros 8,5 mil estão enfrentando sérias dificuldades para transpor por pendências simples, imagine três mil servidores. O Governo Federal não cumpre o que promete e a grande verdade é que a presidente Dilma não está nem aí para Rondônia”, finalizou.

Fonte: SindSaúde

  • Sindsaúde lamenta ausência de senadores na negociação da  Transposição, em Brasília

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »