Fies 2018 terá empréstimo e juros regulados por bancos privados em um tipo de contrato, diz MEC

jul 7 • Educação, Geral, Todas as Notícias • 56 Visualizações • Nenhum comentário em Fies 2018 terá empréstimo e juros regulados por bancos privados em um tipo de contrato, diz MEC

O Ministério da Educação (MEC) esclareceu nesta sexta-feira (7) que os bancos privados também vão participar do Financiamento Estudantil (Fies) no novo modelo anunciado para entrar em vigor em 2018. Até então, os únicos agentes financeiros que operavam o programa eram bancos públicos: a Caixa Econômica e o Banco do Brasil.

Na quinta, o ministro Mendonça Filho anunciou que, a partir do próximo ano, o Fies vai oferecer três tipos de contratos de empréstimos com público alvo e juros distintos (veja detalhes de cada um abaixo).

A participação dos bancos privados será exclusivamente no tipo de contrato chamado Fies 3. Está definido que o Fies 3 será destinado a alunos com renda familiar per capita de até cinco salários mínimos.

Juros indefinidos

Nesta modalidade, a taxa de juros do empréstimo ainda não está definida, segundo o governo. “(A taxa de juros) será regulada pelo mercado tendo em vista que é operado pelos bancos privados, porém é esperado que sejam menores do que os praticados hoje pelas empresas privadas de crédito estudantil”, informou o ministério em nota.

No Fies 1 não haverá juros, e no Fies 2, a taxa será de 3%, mais correção monetária.

O MEC reformulou o programa com intuito de torná-lo mais “sustentável.” Uma das mudanças para coibir a inadimplência é que o pagamento do financiamento será descontado automaticamente da folha de pagamento após o estudante terminar o curso e conseguir o emprego formal. O limite do desconto será de, em média, 10% da renda.

O governo também informou que o Fies 3 terá oferta de vagas regionais e nacional. Com isso, agora sabe-se que o Fies 1 terá foco nacional, o Fies 2 atenderá Norte, Nordeste e Centro Oeste, e o Fies 3 terá foco em algumas regiões, além de reservar algum percentual de vagas nacionais.

A partir de 2018, serão oferecidas três modalidades do programa. Veja o que se sabe até agora:

FIES 1

  • PÚBLICO: Voltado para alunos com renda per capita familiar de três salários mínimos.
  • TAXA DE JUROS: Não haverá nenhuma taxa de juro real.
  • PAGAMENTO: Prestações serão pagas com parcelas de no máximo 10% da renda mensal, descontadas automaticamente do salário ou do rendimento da empresa aberta em nome do beneficiado.
  • VAGAS EM 2018: A previsão é de oferecer 100 mil vagas.

FIES 2

  • PÚBLICO: Voltado para alunos com renda familiar per capita de até cinco salários mínimos. Voltado para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.
  • TAXA DE JUROS: A taxa de juros é de 3%, mais correção monetária.
  • PAGAMENTO: Prestações serão pagas com parcelas de no máximo 10% da renda mensal, descontadas automaticamente do salário ou do rendimento da empresa aberta em nome do beneficiado.
  • VAGAS EM 2018: A previsão é de oferecer 150 mil vagas.

FIES 3

  • PÚBLICO: Voltado para estudantes com renda familiar per capita de até cinco salários mínimos.
  • TAXA DE JUROS: Ainda não há previsão.
  • PAGAMENTO: Prestações serão pagas com parcelas de no máximo 10% da renda mensal, descontadas automaticamente do salário ou do rendimento da empresa aberta em nome do beneficiado.
  • VAGAS EM 2018: A previsão é de ofertar 60 mil vagas. Nessa modalidade, o MEC discute com o Ministério do Trabalho uma nova linha de financiamento que pode garantir mais 20 mil vagas adicionais com recursos do FAT.
 Fonte;G1

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »