ACRE: Delegado de Polícia Civil morre após ser atingido por tiro de espingarda

jan 11 • Destaque, Polícia • 1391 Visualizações • Nenhum comentário em ACRE: Delegado de Polícia Civil morre após ser atingido por tiro de espingarda

 

Morreu no fim da tarde desta quinta-feira, 08, o delegado-geral de Xapuri, Antônio Carlos Marques de Melo. Há 25 dias internado, ele estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas do Acre (HC), em Rio Branco (AC).

As últimas informações sobre o estado clínico do investigador davam conta que ele continuava sendo medicado, sob estado de coma induzido. Além disso, os médicos do HC determinaram que o delegado deveria continuar respirando por aparelhos, até que houvessem melhoras no quadro.

Segundo noticiado pelo ac24horas, Antônio Carlos foi atingido por tiros de espingarda, em Xapuri (AC), no domingo, 14 de dezembro do ano passado. Ele perseguia, em operação policial, Elivan Verus da Silva, de 32 anos, que em 26 de novembro, assassinou a adolescente Janaína Nunes da Costa, de 15 anos. O criminoso resistiu à prisão e atirou contra o investigador da Polícia Civil.

O corpo do delegado deve ser encaminhado para a Niterói (RJ). O corpo de Melo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde deve ser lavrado o Atestado de Óbito, documento que ratifica a morte e apresenta as respectivas causas. No local, a movimentação de amigos e familiares do jovem delegado é muito intensa.

Informações também aponta que o corpo de Antonio Carlos deverá ser velado também na capital acreana. Ainda não foi confirmado o local do velório, nem o horário da cerimonia

QUEM FOI O DELEGADO

 

O delegado de Polícia Civil Antônio Carlos Marques Melo, atingido por tiros de espingarda, em Xapuri (AC), cidade distante 180 quilômetros da capital do Acre, foi reconhecido como um dos delegados mais atuantes do estado. O profissional chegou a chefiar, inclusive, Operações de combate ao narcotráfico, ocorridas na região fronteiriça do Acre.

Segundo apurado pelo ac24horas, Antônio Carlos exercia há três anos a titularidade de delegado-geral de Xapuri, e era bastante respeitado na comunidade interiorana. No município, ele era conhecido como “Carioca”.

Levantamento feito pelo ac24horas mostra que Antonio Carlos teria apreendido, proporcionalmente, o maior número de entorpecentes dos últimos anos. Xapuri (AC), distante cerca de 60 quilômetros da Bolívia, é utilizada como rota internacional para o tráfico de drogas.

O item mais forte do currículo profissional do delegado, à frente da Delegacia da pequena Xapuri, é a prisão de Gary Gonzáles Gioy, de 37 anos, acusado de integrar um dos bandos de pistoleiros mais temidos da região da cidade boliviana de Santa Cruz de La Sierra. A Polícia Boliviana acredita que o grupo de pistoleiros é responsável por realizar diversas execuções na região Oriental daquele país.

Procurado pelas polícias judiciárias do Peru, Bolívia e Brasil, e com nome da lista negra da Polícia Internacional (Interpol), Gioy é considerado um dos maiores receptadores de veículos roubados na América do Sul. O criminoso também é indicado como chefe de uma quadrilha de narcotraficantes, a facção criminosa M-16, composta por assassinos argentinos, bolivianos, chilenos, peruanos e espanhóis. O grupo é considerado um dos mais perigosos do curso Sul-Americano.

FONTE: AC24HORAS

 

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »