Militar vai buscar farda para desfilar e é morto a facadas pelo padrasto, em RO

set 8 • Polícia • 544 Visualizações • Nenhum comentário em Militar vai buscar farda para desfilar e é morto a facadas pelo padrasto, em RO

Um jovem de 19 anos foi assassinado com uma facada dentro de uma casa, no bairro São Sebastião, em Porto Velho, no final da manhã desta segunda-feira (7). O crime aconteceu quando o rapaz, que era soldado da Aeronáutica, foi buscar o uniforme militar para participar do desfile do Dia da Independência. O principal suspeito é o padrasto da vítima, que, segundo familiares, não teria um bom relacionamento com o enteado. Ele está foragido.

De acordo com vizinhos, o jovem não vive mais na residência, onde ele e a mãe moravam anteriormente. Como ainda havia algumas peças de roupa do soldado no local, nesta segunda, ele teve que buscar a farda. Os moradores das casas vizinhas relataram que, quando o rapaz estava lá, o padrasto dele chegou acompanhado de um amigo e chamou o jovem, que não atendeu. A dupla então arrombou a porta e, logo em seguida, um grito foi ouvido.

Assustados, os vizinhos chamaram a Polícia Militar. Ao chegar, os policiais não entraram porque foram informados pelo suspeito, que é dono do terreno e da casa, que estava tudo bem e que não havia ninguém no imóvel além dele. Após a saída dos agentes, o homem foi embora.

Cerca de duas horas depois, os moradores chamaram a PM novamente, pois a vítima ainda não tinha saído da casa. Os agentes arrombaram a porta da residência e encontraram o rapaz morto, com um saco plástico envolto na cabeça e um ferimento de faca na região do tórax.

A polícia fez buscas nas proximidades do imóvel e conseguiu deter o amigo do padrasto que supostamente ajudou na execução do crime. O principal suspeito do crime ainda está foragido.

Relacionamento
Uma tia da vítima, que preferiu não se identificar, disse que o soldado e o padrasto não tinham um bom relacionamento. Ela conta que, por isso, ele e a mãe foram morar em outro local. A mulher ainda não conseguiu contato com a irmã e está preocupada. “Tenho medo da reação dela quando souber que o filho foi morto pelo próprio marido dela, e dele tentar fazer algo contra ela. Não confio nele e tenho dó do meu sobrinho, que não merecia esse fim”, diz a dona de casa.

O jovem se formou na última turma de soldado da Base Aérea de Porto Velho e, conforme a tia, estava animado com a nova oportunidade. Nesta segunda, o rapaz participaria pela primeira vez de um desfile do Dia da Independência como militar. Durante a apresentação cívica, os militares da Aeronáutica devem fazer uma singela homenagem à vítima. A assessoria da Base Aérea informou que a Comissão de Funeral da Base está tomando as providências necessárias para prestar apoio à família do soldado.

 

Fonte:G1

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »