MULHER É MORTA A PAULADAS

maio 18 • Polícia • 3676 Visualizações • Nenhum comentário em MULHER É MORTA A PAULADAS

A Polícia Militar foi acionada na tarde deste domingo (17) a um terreno com uma casa em construção na quadra 55 do Loteamento Park Amazonas, onde havia o corpo de uma mulher morta a pauladas, identificada como sendo Diuli Rodrigues de Oliveira, 26 anos, que era usuária de drogas.

Duas horas após o corpo de Diuli ser localizado, com base em uma denúncia anônima (190) os PMs cabo Edinaldo e soldado Anderson se dirigiram a uma residência na Avenida Daniel Comboni e prenderam Luana Braz da Silva, 19 anos, que mora no Bairro Alvorada (Industrial), que confessou ser a autora das pauladas desferidas contra o rosto e as costas de Diuli Rodrigues, e foi apresentada na Delegacia de Polícia Civil.

Para matar Diuli, Luana teria contado com a colaboração de seu amasio de nome Diego, que não foi localizado pela Polícia. A vítima foi encontrada de bruços envolta a uma poça de sangue. Ao seu lado, havia um isqueiro, uma lata para uso de crack e a quantia de R$ 7,00.

A vítima Diuli Rodrigues morava na Rua Costa e Silva, próximo da Praça da Liberdade, e tinha duas filhas pequenas, uma residindo com a avó e outra no Abrigo Municipal.

A CONFISSÃO

Na Delegacia Civil Luana Braz prestou depoimento ao delegado Júlio Cesar de Souza Ferreira, e deu detalhes de como matou Diuli. Segundo a acusada, para atrair a vítima para o local do crime ela a induziu dizendo que tinha 10 gramas de crack para as mesmas consumirem.

Segundo Luana a vítima fez uso de uma quantidade de crack e pediu mais, momento em que ela teria dito “vou te dar mais”, e desferiu o primeiro golpe nas costas da vítima utilizando uma viga pesada. Luana disse que Diuli caiu de bruços e ela então desferiu vários golpes contra a cabeça da vítima.

MOTIVAÇÃO

A autora do homicídio disse na Delegacia Civil que matou Diuli por vingança, alegando que a vítima teria sido a responsável pela emboscada que resultou no assassinato de seu sogro.

Diuli Rodrigues foi atraída para a morte quando o dia já estava amanhecendo, tendo em vista que várias pessoas afirmaram tê-la visto se divertindo e dançando no “Bar da Soraia”, na Avenida Jorge Teixeira, na última madrugada.

Para a reportagem, Luana Braz disse também que além de dívidas de drogas havia vários motivos para matar Diuli sem, contudo, revelar quais.

Luana já esteve envolvida como testemunha chave de um crime que ficou muito conhecido em Ouro Preto do Oeste quando ainda era menor de idade, no qual foi vítima uma adolescente de 14 anos, assassinada a facadas e jogada à margem da BR-364, na curva da Estação Experimental da Ceplac.

Fotos: Correio Central
da redação do AR Ítalo Coelho

  • MULHER É MORTA A PAULADAS
  • MULHER É MORTA A PAULADAS
  • MULHER É MORTA A PAULADAS
  • MULHER É MORTA A PAULADAS

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »