AGORA É LEI: TEMPO DE ESPERA NOS BANCOS É DE 20 MINUTOS NO MÁXIMO

maio 6 • Política • 1299 Visualizações • Nenhum comentário em AGORA É LEI: TEMPO DE ESPERA NOS BANCOS É DE 20 MINUTOS NO MÁXIMO

  •                                       A Assembleia Legislativa anunciou esta semana que promulgou a Lei nº 3.522, de 24.03.15, consagrando o projeto de lei do deputado Adelino Follador (DEM), que estabeleceu regras especiais para o atendimento da população de Rondônia pela rede bancária oficial e privada, estabelecendo critérios e obrigações para o atendimento, limitando entre outros o tempo de espera dos usuários do sistema.
  •                             Segundo o deputado agora é lei, e de acordo com o texto legal (art. 1º) “todas as agências bancárias e cooperativas de crédito estabelecidas no Estado de Rondônia ficam obrigadas a manter, para todos os serviços ofertados à população, atendentes em número compatível com o fluxo de usuários, de maneira a permitir que estes sejam atendidos em tempo razoável”. E este tempo razoável, segundo a nova lei, é de 20 minutos, no máximo, em dias normais, e de ate 30 minutos de espera para os dias que antecedem ou que sucedem feriados oficiais.
  •                             Segundo Adelino Follador a nova lei introduziu outras importantes inovações ao atendimento, prevendo que os estabelecimentos bancários, incluindo as cooperativas de crédito, deverão oferecer atendimento preferencial e exclusivo às pessoas maiores de 60 anos, às gestantes ou acompanhadas de crianças de colo e portadores de necessidades especiais, assegurando as esses grupos de usuários acomodações em assentos adequados enquanto aguardam ser atendidas.
  •                             O deputado lembrou, a propósito, que a partir de agora, por força legal, a rede bancária e as cooperativas deverão afixar na entrada de suas agências, em local visível, texto de fácil compreensão com a escala de trabalho do setor de caixa, de gerência e outros serviços colocados à disposição dos usuários, incluindo ainda informações sobre o tempo máximo de espera pelo atendimento.
  • Fonte: Assessoria

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »