Aliança de Cassol desiste do Solidariedade e ata reaparece

jul 21 • Destaque, Política • 1064 Visualizações • Nenhum comentário em Aliança de Cassol desiste do Solidariedade e ata reaparece

O grupo político liderado pela candidata ao Governo, Jaqueline Cassol (PR), desistiu de manter na coalizão o Partido Solidariedade (SD). A ata original contendo os verdadeiros dados da convenção da legenda reapareceu. O presidente afastado do partido, Francisco de Assis Pinto, o “Assis da Força Sindical”, resolveu entregar o livro-ata, que comprova a coligação do SDD com o ex-senador Expedito Junior na majoritária e na proporcional (deputados estaduais) com o PSD e PEN. Com esse desdobramento, as candidaturas do acadêmico Expedito Neto e Alex Redano estão praticamente consolidadas. Na noite de quinta-feira, 17, os candidatos  da coligação de Jaqueline tiveram que destruir todo material de campanha, já que não poderiam mais levar na propaganda o SD.

Assis da Força Sindical foi cooptado pelo grupo do senador Ivo Cassol. Logo após a convenção, homologando as candidatura e o apoio a Expedito Junior ao Governo, ele resolveu trocar a ata verdadeira por outra, coligando com o PR, PP, Pros e PV. Nessa lista, Expedito Neto estaria fora da disputa. O mentor de todo estratagema foi o deputado estadual Jean Oliveira (PSDB), cujo pai Carlão de Oliveira (sem partido) estava irritado com Expedito por ele não ter conseguido uma legenda de menor porte para garantir a reeleição tranquila do filho a Assembleia Legislativa.A executiva nacional do Solidariedade interviu na direção estadual, destituindo os poderes de Assis da Força Sindical. O SD não poderia coligar com outro partido para Governo, senão com o PSDB.
O ex-senador Expedito Junior recebeu a notícia da volta do SDD com tranquilidade. Ele disse que a ata verdadeira realmente coligava com o PSDB na majoritária e com o PEN e PSD para deputado estadual. “Não poderia ser diferente. A ata contou o que realmente aconteceu na convenção”, disse ele, que chegou nesta sexta-feira, 18, a Porto Velho, depois de uma visita ao comando nacional da campanha de Aécio Neves em São Paulo.TRE precisa convalidar

Embora a coligação da candidata Jaqueline Cassol tenha aberto mão do Solidariedade a ata original tenha reaparecido, o Tribunal Regional Eleitoral ainda precisa julgar se a legenda fica mesmo com o PSDB ou caminha sozinha nestas eleições, explicam juristas ouvidos pelo Rondoniagora. “Esperamos que com esses desdobramentos o SD permaneça na coligação com o PSDB”, disse Diego Vasconcelos, que representa o grupo de partidos liderado pelo ex-senador Expedito Junior.

Fonte: RONDONIAGORA

Autor: RONDONIAGORA

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »