Marinha Raupp indica representante de Rondônia para Comissão Geral

dez 4 • Política • 1528 Visualizações • Nenhum comentário em Marinha Raupp indica representante de Rondônia para Comissão Geral

Marinha Raupp indica representante de Rondônia para Comissão Geral

 

Comissão Geral discutirá o fim da violência contra a mulher

A deputada federal, Marinha Raupp (PMDB), indicou a diretora do Centro de Referência Sonho de Liberdade, Betânia Cristina Souza de Assis, para apresentar os trabalhos desenvolvidos em Rondônia, com relação ao enfrentamento à violência contra a mulher, na Comissão Geral que discutirá o fim da violência contra a mulher. O evento acontece nesta quarta-feira, 4, na Câmara dos Deputados, Plenário Ulisses Guimarães, às 14h – horário de Brasília.

Segundo a deputada Marinha, “é importante que os participantes desta Comissão Geral conheçam o trabalho desenvolvido no estado sobre o tema”. Para ela, os dados apresentados no relatório da CPMI refletem um panorama pouco confortável para as administrações municipal e estadual.

“Precisamos debater este assunto até que medidas mais eficazes sejam adotadas em todas as unidades da federação. Por isso indiquei a Betânia para falar sobre as ações adotadas na capital (Porto Velho)”, disse a deputada.

Rede

Na segunda-feira, 2, Marinha Raupp participou da reunião ampliada com a rede de enfrentamento da violência contra a mulher. Neste encontro, as representantes dos órgãos integrantes da rede discutiram o panorama do estado apresentado no relatório final da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI).

“É importante que se defina um grupo de trabalho permanente, tendo a frente o Conselho Estadual da Mulher, para dialogar com as instituições governamentais e não-governamentais e adotar ações de conscientização”, comentou a deputada.

De acordo com a deputada e as participantes da reunião o fortalecimento do Conselho Estadual é imprescindível. Além disso, é necessário estabelecer o calendário de ações da rede e manter o diálogo com o governo do estado para ampliar o atendimento à mulher vítima de violência, em especial, o funcionamento 24 horas da Delegacia da Mulher e o treinamento dos agentes de saúde que atendem esses tipos de casos.

Segundo Betânia de Assis, a instalação da Casa da Mulher Brasileira na capital será um importante passo para o atendimento às mulheres vitimadas.

Casa da Mulher Brasileira

A Casa da Mulher Brasileira esta previsto no Programa “Mulher, Sem Violência”, onde serão integrados os serviços públicos de segurança, justiça, saúde, assistência social, acolhimento, abrigamento e orientação para o trabalho, emprego e renda. O custo médio de cada centro é estimado em R$ 4,3 milhões, incluindo construção e aquisição de equipamentos.

A implantação deste programa, no estado, deve-se a atuação da deputada Marinha Raupp, que fez a indicação (nº 4342) para inclusão de Rondônia no Programa de Apoio à Estruturação de Novos Núcleos de Fronteira.

“Cada uma das unidades terá a finalidade de, em situações de violência, facilitar o acesso da vítima e uma estrutura que a acompanhe de forma integral”, comentou a deputada Marinha Raupp.

 

Texto – Carlos Eduardo de Lima (Assessoria de Comunicação)

Foto – Vilma Cruz

 

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »