Ministro da Integração antecipa visita a RO para avaliar cheia

fev 15 • Notícias • 1353 Visualizações • Nenhum comentário em Ministro da Integração antecipa visita a RO para avaliar cheia

O ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, confirmou, na tarde desta sexta-feira (14), que vai antecipar a visita a Rondônia, anteriormente agendada para a segunda-feira (17). Segundo o governo estadual, a medida ocorreu por conta do aumento da vazão do Rio Madeira, que se agravou nas últimas horas. A comitiva que deve avaliar a situação dos municípios atingidos chega a Porto Velho neste sábado (15).

De acordo com o governador Confúcio Moura, que esteve em Brasília para uma reunião de emergência com Teixeira, a decisão dos governos estadual e federal é de extrema importância para atender e socorrer as pessoas que já estão desabrigadas. “Temos que dar atenção aos pacientes, ao fornecimento de medicamentos e combustíveis onde precisa”, afirmou Confúcio.

Quatro municípios, inclusive Porto Velho, já estão em situação de emergência. Na capital, o nível do Rio Madeira continua subindo. Nesta sexta, a marca chegou a 17,38 metros, 14 centímetros a menos do que a marca histórica registrada em 1997.

De acordo com informações da Sala de Gerenciamento de Crise situada no quartel do Corpo de Bombeiros, somente na cidade de Porto Velho 345 famílias haviam sido retiradas de suas casas em razão das cheias do Rio Madeira até esta sexta-feira (14). Sessenta famílias foram removidas em menos de 12h, informou o coordenador da Defesa Civil Municipal, coronel José Pimentel. As famílias desabrigadas já somam 140, sendo que 32 residem na região do Baixo Madeira.

Para a Coordenação da Defesa Civil Estadual, a quinta-feira (20) está sendo considerada o pico da cheia do Madeira. Até lá, a mobilização para retirada de famílias atingidas em áreas de risco deve ser ampliada. “Temos 200 pessoas em campo, três aviões, três helicópteros, caminhões, camionetes. Um barco vai socorrer os desabrigados em São Carlos e Nazaré, com água potável, remédios a atendimento médico”, garante o coordenador da Defesa Civil Estadual Lioberto Caetano.

 

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »