Exame de DNA aponta que ossada é da Jovem Tainá e de seu bebê

ago 3 • Destaque, Polícia, Todas as Notícias • 97 Visualizações • Nenhum comentário em Exame de DNA aponta que ossada é da Jovem Tainá e de seu bebê

A Polícia Civil confirmou na manhã desta quinta-feira (02) que exames de DNA afirmaram que a ossada humana encontrada no dia 7 de julho na zona rural de Monte Negro é da Taina Carina de Lima Mendonça, de 21 anos e de seu bebe. A jovem estava com oito meses de gestação quando desapareceu no dia 27 de outubro de 2017.

A informação foi repassada durante uma coletiva de imprensa pelo Delegado Regional de Ariquemes, Dr. Rodrigo Duarte.

De acordo com o delegado, foram coletados amostras da família e comparados com os ossos que foram localizados e o exame deu positivo.

Ossada

A ossada da jovem e do seu bebê foram encontrados no dia 7 de julho a cerca de 14 quilômetros de Monte Negro. Os restos mortais foram localizados por uma testemunha que acionou a polícia. Familiares reconheceram a roupa que estava junto a ossada, mesmo assim um exame de DNA foi feito para confirmar se os restos mortais eram da jovem.

Morte cruel

Ainda de acordo com o Delegado Rodrigo Duarte, logo após a localização da ossada, deu se um trabalho para apurar como Taina foi morta, e após pericias no IML, constatou que a jovem foi morta de forma cruel. “Provavelmente a vítima foi atraída para aquele local, pois é de difícil acesso e o transporte do corpo, se ela fosse morta em outro ponto, seria dificílimo. Ela foi morta lá. Não sabemos se o criminoso levou a arma do crime para lá, mas era um objeto cortocontundente. Em linhas gerais, uma foice, machado ou facão. Não havia marcas de arma de fogo e provavelmente não foi utilizada uma faca pequena. A ossada adulta estava completa e não havia nenhuma lesão no restante do corpo, exceto uma em V, na altura da mandíbula inferior. A pancada foi tão forte que a vítima teve a mandíbula fraturada e perdeu alguns dentes. Normalmente a pessoa se defende, mas neste caso, não havia nenhuma outra lesão nos braços. Nas vestes, não havia cortes e ela foi atacada sem nenhuma possibilidade de defesa. O crime foi premeditado e a arma do crime deveria estar no local já e ela foi atraída. O criminoso a atacou de maneira covarde”, apontou o delegado.

Investigação

Segundo o Delegado, as investigações continuam para tentar desvendar as causas da morte da jovem, assim como o autor do crime.

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »