Eleição faz bancos e estatais saltarem na Bolsa; BB sobe 37,7% desde março

out 26 • Economia • 886 Visualizações • Nenhum comentário em Eleição faz bancos e estatais saltarem na Bolsa; BB sobe 37,7% desde março

Elas foram o destaque na Bolsa nos últimos meses e até ganharam um apelido: kit eleições. As ações de Petrobras, Eletrobras, Banco do Brasil, Itaú e Bradesco subiram e desceram loucamente em meio às expectativas e especulações sobre o próximo governo do Brasil.

Os movimentos mais bruscos começaram a ser notados a partir de março, quando o cenário para as eleições presidenciais começou a se formar. Na época, pesquisas mostraram queda na aprovação ao governo, investidores ficaram otimistas com a possibilidade de mudança e o kit eleições subiu.

A política econômica da atual presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), é alvo de críticas nos mercados financeiros. Portanto, pesquisas mostrando queda de Dilma faziam as ações do “kit eleições” subirem; uma alta de Dilma, pelo contrário, levava os papéis para baixo.

De meados de março até setembro, as ações de estatais e bancos subiram fortemente.

Em setembro, no entanto, o cenário começou a virar, com pesquisas mostrando um avanço de Dilma. As ações destas empresas passaram a cair. Mesmo assim, elas ainda continuam acima do patamar em que estavam em março de 2014.

Veja o comportamento das principais ações durante o período.

 

 

Preferencial da Petrobras

A ação preferencial da Petrobras (PETR4), que dá prioridade na distribuição de dividendos, começou a subir no dia 17 de março (quando valia R$ 12,57), e a tendência durou até 2 de setembro (quando a ação fechou em R$ 24,56). Neste período, o papel se valorizou 95,39%.

A partir de setembro, a ação começou a cair. Perdeu 33,63% até esta sexta, quando cada papel fechou valendo R$ 16,30.

Ainda assim, a alta acumulada desde março foi de 29,67%.

Fonte:Uol

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »